PUBLICIDADE

América

Vacina Novavax tem mais de 90% de efic√°cia em testes nos EUA

Da Agência Brasil

A empresa Novavax divulgou nesta segunda-feira (14) os resultados da √ļltima fase de testes da candidata a vacina contra a covid-19. O ensaio cl√≠nico, com base nos Estados Unidos (EUA), mostrou que a vacina √© mais de 90% eficaz contra a doen√ßa e fornece prote√ß√£o no caso das variantes.

O estudo incluiu 3 mil volunt√°rios nos EUA e no M√©xico. A empresa vai pedir a autoriza√ß√£o de emerg√™ncia das autoridades de sa√ļde norte-americanas e far√° o mesmo em outros pa√≠ses no terceiro trimestre do ano.

A vacina candidata da Novavax foi mais de 93% eficaz contra as variantes predominantes de covid-19, que t√™m sido motivo de preocupa√ß√£o entre cientistas e funcion√°rios de sa√ļde p√ļblica, disse a empresa.

Durante os testes, a variante B.1.1.7, descoberta pela primeira vez no Reino Unido, se tornou a variante mais comum nos Estados Unidos.

A Novavax detectou tamb√©m as variantes encontradas pela primeira vez no Brasil, na √Āfrica do Sul e √ćndia entre os participantes do estudo, disse √† Reuters o chefe de Pesquisa e Desenvolvimento da Novavax, Gregory Glenn.

A vacina foi 91% eficaz entre os voluntários com alto risco de infecção grave e 100% eficaz na prevenção de casos moderados e graves de covid-19. Foi aproximadamente 70% eficaz contra as variantes que a Novavax não foi capaz de identificar, disse Glenn.

“Em termos pr√°ticos, √© muito importante que a vacina possa proteger contra um v√≠rus que est√° circulando descontroladamente” entre as novas variantes, acrescentou.

A Novavax informou que a vacina foi geralmente bem tolerada entre os participantes. Os efeitos secund√°rios inclu√≠ram dor de cabe√ßa, fadiga e dor muscular e foram geralmente leves. Um pequeno n√ļmero de participantes registrou efeitos colaterais descritos como graves.

A Novavax continua a caminho de produzir 100 milh√Ķes de doses por m√™s at√© o final do terceiro trimestre de 2021 e 150 milh√Ķes de doses por m√™s no quarto trimestre de 2021.

Crédito da foto: Divulgação