PUBLICIDADE

Santos / Cotidiano

Vítima da Covid, morre Gilze Francisco, do Instituto Neo Mama

Da Redação

A doen√ßa que j√° levou mais de 400 mil pessoas no Brasil causou a morte, neste s√°bado (1), de uma pessoa que, em especial, era um exemplo de luta pela vida. Morreu, v√≠tima de complica√ß√Ķes de uma reinfec√ß√£o por Covid-19, Gilze Maria Costa Francisco, aos 60 anos. Fundadora do Instituto Neo Mama, que ampara mulheres na luta contra o c√Ęncer de mama, ela deixa marido, filha e netos.

Gilze estava internada desde o dia 6 de abril na UTI da Santa Casa. O caso, considerado grave, observou piora nos √ļltimos dias. Esta semana, postagem do Neo Mama nas redes sociais pedia a doa√ß√£o de sangue em nome de sua presidente ‚Äďato que pode, e deve, ser feito em prol dos bancos de sangue.

 - REVISTA MAIS SANTOS

A enfermeira Gilze Francisco tornou-se uma porta-voz da causa do c√Ęncer de mama, e das a√ß√Ķes sociais relacionadas a sa√ļde. Pelos seus projetos e iniciativas, foi eleita e √© a atual Presidente da Rede Feminina de Combate ao C√Ęncer do Estado de S√£o Paulo. Tamb√©m eleita e √© a atual Presidente da Rede Feminina Nacional de Combate ao C√Ęncer.

Devido ao reconhecimento do seu trabalho √† frente do instituto, foi selecionada pela entidade norte-americana ‚ÄėSusan G. Komen For The Cure‚Äô a participar da ‚ÄėGlobal Initiative For Breast Cancer Awareness‚ÄĚ (Iniciativa Global de Conscientiza√ß√£o Sobre o C√Ęncer de Mama), que visa minimizar o n√ļmero de mortes pela doen√ßa.

No Facebook, o Instituto Neo Mama lamentou a morte de¬† seu principal nome. “Hoje nossa Presidente, nossa amiga, nossa conselheira, nossa irm√£, nosso Samu partiu para a morada do Pai. Nossa gratid√£o a ela √© imensur√°vel. Que continuemos fortalecidos na f√© para seguir em frente”.

Foto: Prefeitura de Santos/Arquivo