PUBLICIDADE

Santos / Educação

Santos confirma caso de Covid-19 em escola municipal; h√° oito casos suspeitos na rede

Da Redação

Atualizado às 18h48

A Secretaria de Educa√ß√£o de Santos (Seduc) confirmou um caso de Covid-19 em Unidade Municipal de Ensino. Trata-se da UME Dino Bueno e se refere a uma auxiliar de bibliotec√°rio que n√£o teve contato com alunos e testou positivo sem apresentar sintomas da doen√ßa. A servidora j√° est√° afastada das atividades por dez dias, seguindo orienta√ß√Ķes da Secretaria de Sa√ļde de Santos. Al√©m disso, a unidade tem mais dois casos suspeitos.

Um deles √© de uma professora que est√° afastada desde ter√ßa (dia 16), quanto apresentou sintomas de Covid-19 e procurou atendimento m√©dico. A profissional deu aula para quatro crian√ßas, que passaram exclusivamente para o ensino remoto pelo per√≠odo de 14 dias. A outra professora apresentou sintomas, fez o teste r√°pido ‚Äď que deu negativo -, mas, como continuou com mal-estar, foi ao m√©dico, que, por medida de seguran√ßa, decidiu pelo afastamento. Cinco alunos e um professor, que tiveram contato com a funcion√°ria, tamb√©m foram colocados em isolamento e est√£o em atendimento remoto.

A partir de agora, a Seduc acompanha oito casos suspeitos da doen√ßa, seguindo orienta√ß√Ķes da Secretaria de Sa√ļde de Santos (portaria conjunta 01 ‚Äď SEDUC E SMS, do dia 22 de janeiro de 2021).

Na UME Pedro II, uma professora, que atuou na semana de 8 a 12 de fevereiro, ministrando aulas em todas as classes do per√≠odo da manh√£, informou a unidade que estava com suspeita de Covid-9. A partir dessa informa√ß√£o, a dire√ß√£o da escola decidiu suspender preventivamente as aulas presenciais por um per√≠odo de 10 dias, a partir desta quarta-feira (dia 17), apenas no per√≠odo da manh√£. As aulas presenciais retornam, no esquema h√≠brido, a partir de 1¬ļ de mar√ßo.

Já na escola Martins Fontes, um professor da escola atuou na segunda, terça e quarta da semana passada (8 a 10 de fevereiro) e apresentou sintomas de Covid-19. Na sexta-feira (dia 12), a classe que teve contato com o professor e que já estava em aulas on-line, desde quinta (dia 11) por conta do esquema híbrido definido pela escola, foi informada de que deve permanecer em casa por 10 dias. Um aluno também apresentou sintomas e os testes foram feitos nesta quarta-feira, dia 17. Os resultados ainda não estão disponíveis.

Enquanto isso, na escola Ilha Diana, uma professora apresentou na √ļltima segunda-feira (dia 15) atestado m√©dico de sete dias por suspeita de Covid. As aulas est√£o suspensas na unidade.

Por fim, na escola Emília Maria Reis, são dois casos suspeitos, uma professora e uma agente de portaria, que foram afastadas das atividades por 14 dias. Seis crianças da classe, que tiveram contato com a professora, também foram afastadas por 14 dias.

‚ÄúA Seduc informa que os casos est√£o sendo acompanhados pelos t√©cnicos do Programa Sa√ļde na Escola, em parceria com a Secretaria de Sa√ļde. Tamb√©m ressalta que todas as escolas municipais e demais unidades est√£o seguindo rigorosamente os protocolos sanit√°rios para seguran√ßa de todos: alunos, professores e funcion√°rios. Tamb√©m houve a orienta√ß√£o de pais e respons√°veis dos alunos (https://www.santos.sp.gov.br/?q=noticia/escolas-municipais-orientam-pais-de-alunos-sobre-retorno-escalonado)‚ÄĚ, diz a nota da Prefeitura Municipal.

A¬† Seduc explica que ‚Äúconforme j√° orientado aos pais dos estudantes, as fam√≠lias que tiverem condi√ß√£o de risco maior ao agravamento da covid, como pessoas com comorbidade em casa, idosos etc., assim como os pais que n√£o desejarem enviar os filhos √†s escolas, podem optar por seguir com o aprendizado ao aluno no modelo remoto. Vale destacar que as aulas foram retomadas na rede municipal no sistema h√≠brido, com retorno gradual das atividades presenciais, em dias alternados e limite da capacidade em at√© 20%, al√©m de todos os protocolos sanit√°rios e de seguran√ßa‚ÄĚ.

Foto: Reprodução