PUBLICIDADE

Santos / Esporte

Roberto Carlos explica por que não realizou sonho de jogar pelo Santos

Segundo o jogador, ele procurou o Peixe em 2010, para que o clube repatriasse após 15 anos no futebol europeu. No entanto, a diretoria à época, comandada pelo recém-eleito presidente, Luis Álvaro de Oliveira Ribeiro (in memoriam), declinou da oferta feita pelo jogador por achar o salário alto aos padrões da instituição.

“Todo mundo sabe que eu sou santista. Quando eu fui para o Corinthians, em 2010, eu fiz uma oferta ao Santos, mas eles não queriam pagar, fiz uma oferta ao Palmeiras, também eles não estavam dispostos a pagar”, disse em live no perfil da AM10, empresa de Marketing Esportivo.

Naquela temporada, o poder de investimento do Santos era baixo, embora o clube tenha repatriado o atacante Robinho, por empréstimo de seis meses junto ao Manchester City (ENG), em uma jogada de marketing. O teto salarial do Peixe à época era de R$ 150 mil mensais.

Contudo, o time conquistou os títulos do Campeonato Paulista e da Copa do Brasil em 2010, em um elenco que ficou marcado justamente pela grande utilização de atletas da base que deram conta na equipe profissional, como Neymar, Paulo Henrique Ganso, André, Wesley, entre outros.

Sem acordo com o Peixe, Roberto Carlos acabou transferindo-se ao Corinthians aquele ano, onde permaneceu até fevereiro de 2011 e saiu do Parque São Jorge sem conquistar títulos, o que veio acontecer nos anos seguintes, principalmente

– Acabei tendo a oportunidade de trabalhar com o Andrés e com o Ronaldo, no Corinthians, com o Mano, um projeto legalzinho lá. Fomos lá, ensinamos ao Corinthians como se ganha competições importantes e fomos embora – brincou.

Carreira

Revelado pelo União São João de Araras, em 1991, Roberto Carlos teve um empréstimo de três jogos ao Atlético-MG no ano seguinte. Em 1993 foi transferido ao Palmeiras, que o projeto para a Europa, onde o ex-lateral migrou em 1995, atuando pela Inter de Milão (ITA). Em 1996 transferiu-se ao Real Madrid, onde jogou por 11 temporadas, entre 1996 e 2007. Também atuou pelo Fenerbahçe (TUR) entre 2007 e 2009.

É o segundo jogador com mais jogos pela Seleção Brasileira na história, com 132 partidas disputadas, ficando atrás de Cafu. Pela Amarelinha, disputou três Copas do Mundo: 1998, 2002 e 2006, sendo campeão em 2002, na Coreia do Sul/Japão.

As informações são do Lance.