PUBLICIDADE

Santos / Porto

Moderno, competitivo e de olho no futuro, Porto de Santos completa 129 anos

Por Anderson Firmino

Moderno, competitivo e de olho no futuro. O Porto de Santos chega aos 129 anos, completados nesta terça-feira (2) sob a perspectiva de um processo de desestatização, entabulado pelo Governo Federal. Enquanto isso, recordes vêm sendo batidos, o que comprova a eficácia do maior porto da América Latina.

De acordo com a Santos Port Authority (SPA), ap√≥s quedas no primeiro semestre de 2020, a movimenta√ß√£o de cont√™ineres se recuperou e terminou o ano com recorde hist√≥rico no segmento que transporta as cargas de maior valor agregado. Dezembro registrou crescimento de 20% na movimenta√ß√£o de cont√™ineres sobre o mesmo m√™s de 2019, para 437,4 mil TEU (medida padr√£o para um cont√™iner de 20 p√©s), e alta de 9,5% sobre novembro, que j√° registrara o melhor desempenho para um m√™s at√© ent√£o, com 399,3 mil TEU. No ano, foram 4,23 milh√Ķes TEU, alta de 1,6% sobre o recorde anterior, verificado em 2019 (4,17 milh√Ķes TEU). O levantamento foi feito pela Ger√™ncia de Intelig√™ncia de Mercado e Estat√≠stica da Santos Port Authority (SPA)

Considerando todas as cargas, o Porto encerrou dezembro com crescimento de dois d√≠gitos, 16,2%, sobre igual o mesmo m√™s do exerc√≠cio anterior, chegando a 11,9 milh√Ķes de toneladas. Os n√ļmeros contribu√≠ram para o recorde geral do ano, de 146,6 milh√Ķes de toneladas, alta de 9,4% sobre 2019. A participa√ß√£o acumulada de Santos na corrente comercial brasileira se manteve no patamar de 28% em dezembro, o equivalente a US$ 103,2 bilh√Ķes. O n√ļmero de atraca√ß√Ķes de navios no ano foi 4.904, alta de 1,3% em rela√ß√£o a 2019 (4.842).

Iniciativas como a transforma√ß√£o do navio Professor Besnard em museu √© um dos exemplos da necess√°ria integra√ß√£o porto-cidade. ‚ÄúA gente tem um cuidado hoje muito grande para que as pessoas se sintam orgulhosas de trabalhar no Porto. N√≥s tivemos alguns acontecimentos no ano passado e n√≥s tentamos resgatar esse orgulho das pessoas trabalharem l√° e tamb√©m queremos resgatar o orgulho da popula√ß√£o santista de ter o Porto como aliado. N√£o s√≥ no desenvolvimento econ√īmico, mas abrindo algum espa√ßo para a popula√ß√£o se beneficiar dessa rela√ß√£o‚ÄĚ, aponta o presidente da SPA, Fernando Biral.

Terminal no Valongo

Enquanto isso, o prefeito de Santos, Rog√©rio Santos, posasui um plano audacioso para o Centro de Santos: que o Terminal de Passageiros v√° para a √°rea do Valongo. ‚ÄúN√≥s temos um projeto em comum com o Governo Federal para que isso aconte√ßa. Falamos da revitaliza√ß√£o dos armaz√©ns e todos os bairros da regi√£o central t√™m uma liga√ß√£o f√≠sica com o Porto, desde o Valongo, passando pela Vila Mathias, Vila Nova, Paquet√°, Centro e o pr√≥prio Bairro Chin√™s. Ent√£o, eu vejo essa continua√ß√£o, essa estrat√©gia inclusive f√≠sica, urban√≠stica‚ÄĚ.

Rog√©rio Santos gostaria que a parte receptiva ficasse na √°rea do Munic√≠pio. ‚ÄúAs pessoas, √†s vezes falam: olha o Puerto Madero… Tem outra caracter√≠stica. Eu vejo de uma maneira mais simples: uma transposi√ß√£o por elevadores, por esteiras, tanto da parte da ferrovia quanto da Avenida Perimetral e o receptivo em √°rea urbana, ali no Valongo. Eu usaria os armaz√©ns como local de bagagens, de armazenamento de bagagens, de suprimentos, e o receptivo, a √°rea vip, o embarque, o desembarque, check in, check out, em √°rea urbana. A pessoa chega com a fam√≠lia tr√™s horas antes, despacha as malas e j√° vai passear pelo Centro Hist√≥rico‚ÄĚ, acrescenta o prefeito santista.