PUBLICIDADE

Diego Brigido

Turismo em grave risco: como empresas devem agir

Por Diego Brigido | Foto: reprodução

O setor do turismo, que contribuiu com US$ 152 bilh√Ķes para o PIB em 2018, segundo a¬†World Travel and Tourism Council (WTTC), entidade mundial de viagens e turismo, est√° amargurando o que talvez seja a pior crise da hist√≥ria.

O segmento √© um dos mais atingidos pelos efeitos devastadores da Covid-19, em especial, as pequenas empresas. Ao todo, o turismo gerou 6,9 milh√Ķes de empregos em 2018.

O levantamento da WTTC aponta que 99% dessa cadeia √© composta por pequenas empresas, cerca de 1,9 milh√Ķes de empreendimentos, como ag√™ncias de turismo, hot√©is e pousadas, transporte, atrativos, eventos e at√© bares e restaurantes.

O que fazer durante em tempos de pandemia?

O Sebrae orienta que os empres√°rios planejem como ser√° a administra√ß√£o do neg√≥cio durante a paralisa√ß√£o; al√©m de estruturar canais de atendimento com o cliente visando a negocia√ß√£o das reservas que possam ser utilizadas futuramente e dar respostas e solu√ß√Ķes r√°pidas a clientes e fornecedores.

‚Äú√Č essencial que a pol√≠tica de cancelamento seja flexibilizada ao m√°ximo para que essa reserva seja remarcada, evitando o cancelamento e o reembolso. Em um momento como esse, reservas futuras podem garantir o fluxo de caixa m√≠nimo‚ÄĚ, explica Germana Magalh√£es, coordenadora de Turismo da entidade.

Depois que todas as medidas emergenciais e de adapta√ß√Ķes estiverem em curso, √© importante o empres√°rio come√ßar a planejar iniciativas para a retomada da normalidade, explica a coordenadora do Sebrae.

Iniciativas no período de quarentena

Primeiramente, √© fundamental transferir o que for poss√≠vel das atividades com a equipe, fornecedores e clientes por canais a dist√Ęncia/ virtuais e comunicar em todos os canais as medidas que a empresa est√° tomando relacionadas √† pol√≠tica de cancelamento.

Também é fundamental analisar quais contratos podem ser negociados para, depois, conversar com os fornecedores. Isole ambientes que ficaram parados durante este período e acompanhe e planeje o fluxo de caixa.

Sobretudo, acompanhe as medidas econ√īmicas do governo e bancos quanto ao apoio aos pequenos neg√≥cios e ao setor de turismo. Tamb√©m converse com seus agentes financeiros sobre linhas de cr√©ditos e flexibiliza√ß√£o de pagamentos de empr√©stimos.

Mantenha-se ou se insira na governança do destino onde está o negócio, esse é o momento de se unir e trocar boas praticas. Aproveite para se reorganizar para, quando essa fase passar, a empresa retornar mais fortalecida.

Pense, por exemplo, em uma campanha de marketing associada ao destino no qual está inserido e avalie novos canais de comercialização, mantendo ainda mais forte os pontos favoráveis da empresa.

Durante esse tempo, aproveite para criar conte√ļdos que demonstrem a experi√™ncia futura que o cliente ter√°, evidenciando a mensagem que no momento ele precisa ficar em casa, mas que em breve o seu servi√ßo ou produto estar√° ainda melhor pra receb√™-lo.