PUBLICIDADE

√Āsia

O dia em Tóquio: Brasil bateu um bolão no futebol e no tênis, com direito a medalha histórica

Da Agência Brasil e da Redação

No nono dia dos Jogos Olímpicos de Tóquio, teve brasileiros batendo um bolão e chegando à semifinal do futebol masculino, enquanto no tênis feminino veio a primeira medalha para o País na modalidade na história da competição, mostrando que a dupla Luisa Stefani e Laura Pigossi estão com a bola (ou seria bolinha?) toda. E teve muito mais:

Futebol masculino

O Brasil avançou à semifinal do torneio de futebol masculino da Olimpíada de Tóquio (Japão). Neste sábado (31), a seleção comandada por André Jardine derrotou o Egito por 1 a 0 no estádio de Saitama pelas quartas de final.

Na próxima terça-feira (3), os brasileiros decidem vaga na final contra o México, às 5h (horário de Brasília), no estádio de Kashima. Os mexicanos se classificaram ao golearam a Coreia do Sul por 5 a 2 na prorrogação, no estádio de Yokohama. No mesmo dia, às 8h, Japão e Espanha disputam a outra semifinal em Saitama.

Tênis feminino

As tenistas Luisa Stefani e Laura Pigossi fizeram história na Olimpíada de Tóquio, no Japão. Neste sábado (31), as paulistas conquistaram a medalha de bronze das duplas femininas ao derrotarem Elena Vesnina e Veronika Kudermetova, do Comitê Olímpico Russo, por 2 sets a 1, com parciais de 4/6, 6/4 e 11.

√Č a primeira vez que o Brasil ser√° representado no p√≥dio ol√≠mpico do t√™nis. Nos Jogos de Atlanta (Estados Unidos), em 1996, Fernando Meligeni chegou √† disputa do bronze, mas ficou na quarta posi√ß√£o.

A cerim√īnia de premia√ß√£o est√° marcada para este domingo, 1, ap√≥s a decis√£o da medalha de ouro nas duplas femininas, entre as tchecas Barbora Krejc√≠kova e Katerina Siniakova e as su√≠√ßas Viktorija Golubic e Belinda Bencic, as algozes de Stefani e Pigossi na semifinal. O hor√°rio previsto √© 15h do Jap√£o (3h do Brasil).

Na final do salto com vara

O campeão olímpico no salto com vara Thiago Braz segue vivo na briga pelo bicampeonato. O brasileiro alcançou a marca de 5,75 metros (m) na noite desta sexta-feira (30) no Estádio Olímpico e se garantiu na final da prova na Olimpíada de Tóquio (Japão).

‚ÄúVamos para a final com boas expectativas, mas espero conseguir fazer um bom salto na final. A qualifica√ß√£o √© sempre nervosa, mas acabou dando tudo certo. Na final, espero fazer um √≥timo salto. Tudo depende do in√≠cio de prova, de sentir o ambiente e aquela sensa√ß√£o da final, fora ajustar o aquecimento. A minha cabe√ßa est√° voltada para repetir os √≥timos saltos que fiz nos treinos, tentar ao m√°ximo n√£o errar nenhuma tentativa e, se eu precisar me adaptar, que eu consiga o mais r√°pido poss√≠vel‚ÄĚ, declarou Thiago ao Comit√™ Ol√≠mpico do Brasil (COB) ap√≥s a prova.

Augusto Dutra, o outro brasileiro na prova, acabou ficando fora das finais ao só alcançar a marca de 5,65 m. A decisão será na próxima terça-feira (3), a partir das 7h20.

Final no lançamento de disco

No lan√ßamento do disco, Izabela da Silva conseguiu a marca de 61,52 m no Grupo B, e se garantiu entre as finalistas com o 12¬ļ lugar. As outras duas brasileiras na prova acabaram eliminadas.

Ap√≥s conseguir reverter uma suspens√£o por doping √†s v√©speras dos Jogos, Fernanda Borges participou do Grupo A e ficou no 10¬ļ lugar da chave com 57,9 m. No mesmo grupo, Andressa de Morais, na √ļltima chance, conseguiu sua √ļnica marca v√°lida, 58,9 m, mas n√£o foi o suficiente para avan√ßar.

A final do lançamento de disco será na próxima segunda-feira (2), a partir das 8h.

Semifinal nos 100 metros

Paulo André Camilo de Oliveira confirmou a condição de melhor velocista do país neste sábado, dia 31, nos Jogos Olímpicos de Tóquio. Ele terminou em terceiro lugar na sexta série das eliminatórias dos 100 m, com 10.17, e se classificou para as semifinais da prova, que serão disputadas a partir das 19h15 deste domingo (7h15, horário de Brasília), no Estádio Olímpico. A final também será realizada neste domingo, às 21h05 (9h05 de Brasília).

O catarinense Rodrigo Nascimento e o paulista Felipe Bardi dos Santos não avançaram. Rodrigo terminou em sexto lugar na sétima série, com 10.24 (0.8), enquanto Felipe ficou em quinto na série 2, com 10.26 (0.3).

Na qualifica√ß√£o do salto em dist√Ęncia, Samory Uiki e Alexsandro Melo n√£o passaram √† final de domingo. O ga√ļcho Samory obteve a marca de 7m88, ficando em 16¬ļ na classifica√ß√£o geral, e o paranaense Alexsandro saltou 6m95, terminando na 29¬™ coloca√ß√£o. Conhecido como Bolt, Alexsandro volta ao Est√°dio Ol√≠mpico neste domingo para a qualifica√ß√£o do salto triplo, sua especialidade.

Natação

O brasileiro Bruno Fratus garantiu vaga na final dos 50 metros livre da Olimpíada ao terminar a primeira semifinal da prova na segunda posição, com tempo de 21s60, nesta sexta-feira (30) no Centro Aquático de Tóquio.

Na sua semifinal, Fratus ficou apenas atrás do francês Florent Manaudou, que nadou em 21s53. No geral, o brasileiro foi o terceiro melhor (empatado com o grego Kristian Gkolomeev), atrás apenas do atleta da França e do norte-americano Caeleb Dressel, o mais rápido entre todos com o tempo de 21s42.

A final da prova dos 50 m livre acontece no próximo sábado (31), a partir das 22h30 (de Brasília).

V√īlei de quadra feminino

No dia do anivers√°rio do t√©cnico tricampe√£o ol√≠mpico, Z√© Roberto, a sele√ß√£o feminina de v√īlei presenteou o treinador com a vit√≥ria contra a S√©rvia por 3 a 1, na Ariake Arena.

Com isso, o Brasil assume a liderança do Grupo A e enfrenta o Quênia na próxima segunda, dia 2, às 16h25 no Japão (4h25 da manhã no Brasil). A seleção da Sérvia não havia perdido nenhum set até encontrar com as brasileiras em quadra.

Foto: Divulgação