PUBLICIDADE

Região / Cotidiano

15º Encontro Técnico para Maestros, Músicos e Coreógrafos acontece em Cubatão

O evento tem como objetivo principal oferecer conhecimento musical gratuito e ensinar a arte da música a jovens talentos de diversas regiões.

 

Foto: Divulgação

Da redação

Neste final de semana, Cubatão será palco do 15º Encontro para Maestros, Músicos e Coreógrafos, organizado pela Associação de Fanfarras e Bandas do Litoral Paulista (AFABAN). O evento acontece entre sexta-feira (7) e domingo (9), na Unidade Municipal de Educação (UME) Padre José de Anchieta, que fica no Parque Fernando Jorge.

O evento tem como objetivo principal oferecer conhecimento musical gratuito e ensinar a arte da música a jovens talentos de diversas regiões.

A programação do workshop inclui cursos abrangendo disciplinas como regência, coreografia, percussão, saxofone, flauta, clarinete, trompete, trombone, teclado, eufônio e tuba. Entre os renomados professores convidados, estão Roberto Sion, importante maestro e musicista brasileiro, Sérgio Burgani, especialista em clarinete, e o saxofonista José Simonian.

A abertura oficial do evento será no dia 7 de junho, às 20h, com um concerto especial da Banda Musical Padre José de Anchieta, que celebra os 40 anos de história com uma apresentação, para marcar esta edição do encontro.

Nos de evento, as salas de aula da unidade de educação serão transformadas para receber mais de 350 jovens aprendizes, vindos de várias cidades da Baixada Santista e de diversos estados, como Rio de Janeiro e Paraná, todos com o propósito de adquirir conhecimento e aperfeiçoamento musical ao lado de profissionais de renome.

Foto: Divulgação

Luiz Carlos Araújo, presidente da AFABAN, destaca a importância do evento: “É uma oportunidade única para reunir jovens talentos de diversas regiões, e proporcionar acesso ao conhecimento musical e à orientação de profissionais renomados. Acreditamos que a música tem o poder de transformar vidas, e é com essa convicção que continuamos a promover o Encontro para Maestros, Músicos e Coreógrafos. Queremos inspirar e capacitar a próxima geração de músicos, fortalecendo assim o cenário musical em nossa região e além” enfatiza Luíz.

Silvaldes Aparecido Ferreira, presidente da Federação das Fanfarras e Bandas do Estado de São Paulo e maestro, ressalta a importância da iniciativa para impulsionar e fortalecer a comunidade musical. “Esses encontros técnicos e cursos de capacitação promovidos pela AFABAN são fundamentais para sensibilizar os jovens sobre a importância do aprendizado musical e seu papel essencial na formação das bandas e fanfarras, que servem como berço para os músicos dos grandes grupos profissionais, incluindo bandas e orquestras sinfônicas”.

Além disso, Silvades, que também está à frente de uma federação enfatiza a necessidade de perseverança diante das inúmeras dificuldades enfrentadas no país para o desenvolvimento cultural, especialmente na área da música com bandas e fanfarras. Ele elogia a AFABAN por sua excelência, reconhecendo a árdua batalha enfrentada pela diretoria em manter viva essa missão, proporcionando movimentos, encontros e cursos essenciais. “Parabéns à AFABAN pela perseverança e pela importância desse trabalho incansável”.

Sérgio Burgani, que tem sido presença constante no evento compartilha sua perspectiva sobre o poder transformador da música e da experiência de aprendizado em grupo “Aprender a tocar um instrumento musical, embora seja uma atividade muitas vezes solitária e disciplinada, torna-se uma experiência enriquecedora quando compartilhada com amigos de outros instrumentos, como acontece neste encontro técnico. A convivência com as diferenças nos ensina a respeitar e colaborar uns com os outros para criar música em conjunto. Essa diversidade de experiências no ensino da música pode ser levada para além do evento, enriquecendo nossas vidas de maneiras inúmeras.”

Para Roberto Sion, que também participa há anos do evento, o evento representa um impulso significativo para o desenvolvimento musical dos jovens. “O encontro funciona como uma vitrine, estimulando outros a se interessarem por aprender um instrumento musical”, destaca ele.