PUBLICIDADE

Região / Cotidiano

Conclusão da obra na Ponte dos Barreiros será nesta terça-feira

Da Redação

A Prefeitura de São Vicente definiu a conclusão da obra na Ponte dos Barreiros para a próxima terça-feira (26). Com isso o trânsito será totalmente liberado nos dois sentidos para tráfego de veículos.

Atingindo 100% dos serviços de recuperação e reforço da estrutura, apenas alguns detalhes como a sinalização vertical e horizontal de trânsito e melhorias no entorno do acesso estão sendo finalizados para que após 12 meses a ponte possa ser reaberta.

Nas redes sociais, o prefeito Kayo Amado anunciou comemorando o prazo para o fim da obra.
“Agora é oficial! Já tem data para o fim da obra de recuperação estrutural da ponte, 26 de julho, finalmente o sofrimento vai acabar, graças a Deus”.

Detalhes dos serviços concluídos

Recuperação estrutural de 217 estacas – O projeto consistiu no encamisamento do fuste e aumento da área da seção circular das estacas. Este encamisamento possui uma espessura de 11 cm densamente armada (anel com 11 cm de espessura e realizado com graute estrutural de resistência de 40 MPa, desenvolvido especialmente para aplicação subaquática).

Refor̤o de 284 longarinas de concreto armado РO refor̤o envolveu a inser̤̣o de armaduras longitudinais e transversais na regịo inferior e na lateral das longarinas e consequente aumento da taxa de armadura. Envolveu tamb̩m o aumento da se̤̣o transversal da viga por meio da utiliza̤̣o de graute com resist̻ncia de 40 MPa;

Recuperação e reforço de 5 longarinas metálicas – Soldagem de novas chapas de aço nas almas e mesas das vigas longarinas existentes. Envolveu também a pintura para proteção contra corrosão destes elementos estruturais;

Recuperação estrutural de manifestações patológicas – Essas manifestações eram basicamente pontos de corrosão de armaduras e desplacamentos de concreto pontuais distribuídos ao longo de toda a ponte em elementos estruturais da infra, meso e superestrutura. Estes elementos consistem em 112 travessas de concreto, 580 bases de acomodação dos aparelhos de apoio, mais de 6.700 m2 de tabuleiros,
1.246 metros de defensas tipo new jersey e 623 metros de guarda corpo;

Outros serviços – Troca de 580 aparelhos de apoio de todas as longarinas (aparelhos de apoio de neoprene fretado), tratamento das 59 juntas de dilatação (execução de berços de aproximação, lábios poliméricos e instalação dos perfis elastoméricos), drenagem, etc.

Quantitativos da obra

1 – Plataforma de trabalho suspensa – 8.696 m²
2 – Hidrojateamento de limpeza – 36.445 m²
3 – Corte superficial de concreto – 10.454 m²
4 – Perfuração e chumbamento em concreto – 67.483 unidades
5 РA̤o ca-50 e ou ca-60 Р100.282 kg
6 – Aço corten – estrutura metálica – 53.463 kg
7 – Diversos derivados de cimento (graute, micro concreto e argamassa polimérica) – 1.002 m³
8 – Aparelhos de apoio de neoprene – 580 unidades
9 – Juntas de dilatação – 1.031 m
10 – Estacas submersas e emersas – 217 unidades

Números de materiais e serviços empregados na obra

217 estacas recuperadas;
150 toneladas de aço;
1 tonelada de concreto e seus derivados;
1 mil metros de juntas de dilatação instaladas;
580 aparelhos de apoio de neoprene.

Histórico da reforma

A reforma teve início em agosto de 2021, com a montagem do canteiro avançado de obras, dos andaimes e balsas, para que o pontapé no serviço estrutural pudesse ser dado.

Na metade de setembro, os trabalhadores contratados da Jatobeton, empresa responsável pela obra, iniciaram os reparos em todas as estacas, transversinas, longarinas, New Jersey, juntas de dilatação e guarda-corpo da ponte, serviços realizados em diversas frentes de trabalho.

Houve a troca das juntas de dilatação (dispositivos usados para absorver a variação volumétrica dos materiais devido às mudanças das temperaturas, e também utilizados para mitigar os efeitos da vibração e movimentação da estrutura decorrentes do tráfego), garantindo a movimentação natural e a vida útil da ponte.

Outro serviço realizado foi o “macaqueamento”, que consiste em levantar a estrutura da ponte em alguns centímetros para a colocação de uma nova borracha nitrílica, garantindo a absorção dos impactos diários que a estrutura sofre.

A frente de trabalho é composta por cerca de 150 funcionários.

Foto: Divulgação PMSV