PUBLICIDADE

Regi√£o / Meio Ambiente

Baleia jubarte aparece morta em Itanhaém

Da Redação

A equipe do Instituto Biopesca, que executa o Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PMP-BS), atendeu nesta manhã (7) a ocorrência de mais um encalhe de baleia jubarte (Megaptera novaeangliae) na praia do Loty, em Itanhaém. O animal era um macho já sem vida em avançado estado de decomposição, com 7,40 metros.

Pescadores avistaram a baleia morta boiando próxima à costa e avisaram a equipe do IBP, que encontrou a carcaça hoje, perto das 6h45, já encalhada na areia.

A necropsia foi feita em campo pela equipe técnica do Instituto Biopesca a fim de colher amostras biológicas para análises laboratoriais. A carcaça foi recolhida pela Prefeitura Municipal de Itanhaém para destinação adequada.

Os motivos para encalhes de filhotes de baleias já são conhecidos, a exemplo da separação precoce da mãe em decorrência de diferentes fatores, como ele ter se perdido, ou a captura acidental pela pesca.

Nesta época do ano, as baleias jubartes migram das águas mais frias de seus locais de origem para as águas mais quentes do Norte do Brasil para se reproduzir ou dar à luz e, por essa razão, são bastante avistadas próxima à costa.

Um maior n√ļmero de encalhes vem sendo registrado na temporada de migra√ß√£o deste ano ao longo da costa sul-sudeste do Brasil e um dos fatores atribu√≠dos a essas ocorr√™ncias √© o aumento da popula√ß√£o de baleias, em especial das jubartes. Esfor√ßos para conservar essa esp√©cie, em particular, foram intensificados h√° cerca de 20 anos, colaborando com esse resultado positivo.

Esta √© a 15¬į ocorr√™ncia de encalhe de baleias registrada pelo Instituto Biopesca neste ano, 13 delas da esp√©cie de jubartes, em praias de Praia Grande, Mongagu√°, Itanha√©m e Peru√≠be.

Foto: Divulgação Instituto Biopesca