PUBLICIDADE

Regi√£o / Meio Ambiente

Guarujá: Força Tarefa flagra desmatamento de área de preservação permanente na Serra do Guararu

Da Redação

Em patrulhamento pela APA Serra do Guararu, pr√≥ximo ao Km 21 da Rodovia Ariovaldo de Almeida Viana (SP-61), tamb√©m conhecida como Estrada Guaruj√°-Bertioga, a equipe do Grupamento de Defesa Ambiental (GDA) que comp√Ķe a Diretoria de For√ßa Tarefa e Conten√ß√£o de Invas√Ķes de Guaruj√°, flagrou na √ļltima segunda-feira (14), dois homens desmatando uma √°rea de preserva√ß√£o permanente.

 - REVISTA MAIS SANTOS

O barulho da motosserra, no meio da mata, chamou a aten√ß√£o dos agentes, que passavam pelo local. Entrando na √°rea, a equipe constatou que os indiv√≠duos tinham acabado de derrubar uma √°rvore da esp√©cie Jaqueira e no local havia tamb√©m outras esp√©cies cortadas. Segundo os t√©cnicos, houve danos na vegeta√ß√£o prim√°ria e secund√°ria do bioma da Mata Atl√Ęntica.

Um dos homens ao ser abordado alegou que era caseiro de uma propriedade no local e desconhecia que estava cometendo crime ambiental. Eles tamb√©m n√£o tinham documenta√ß√£o e nem autoriza√ß√£o das autoridades competentes para utilizar a motosserra. Os homens foram conduzidos ao 1¬ļ Distrito Policial de Guaruj√°, onde foi lavrado o boletim de ocorr√™ncia.

Os homens foram autuados pela Lei de Crime Ambiental (9.605/98), artigo 38- A e 51 – Destruir ou danificar vegeta√ß√£o prim√°ria ou secund√°ria, em est√°gio avan√ßado ou m√©dio de regenera√ß√£o do Bioma Mata Atl√Ęntica, ou utiliz√°-la com infring√™ncia das normas de prote√ß√£o. E tamb√©m por utilizar motosserra em florestas e nas demais formas de vegeta√ß√£o, sem licen√ßa ou registro da autoridade competente. O delegado fixou uma fian√ßa de R$ 4.400 reais. Eles n√£o tinham como pagar, por isso ficaram detidos.

Fotos: Divulgação/PMG