PUBLICIDADE

Região / Saúde

Homem curado de câncer em tratamento inédito morre em acidente

Funcionário público de Minas Gerais, Vamberto Luiz de Castro, curado em Outubro de um câncer terminal através de um tratamento inédito na América Latina, morreu após acidente em Belo Horizonte.

De acordo com a Polícia Civil, o mineiro de 62 anos deu entrada ao Instituto Médico Legal (IML) no último dia 11, teve o corpo examinado e liberado no mesmo dia.

“Somente após laudo do exame de necropsia será possível dizer se há indícios de violência”, informou a assessoria da Polícia Civil. O laudo está previsto para sair em 30 dias.

 

Cura tratamento inédito

Vamberto foi o primeiro paciente na América Latina a receber tratamento através das próprias células. O mineiro já estava em fase terminal de um linfoma nos ossos e aceitou fazer tratamento experimental no Hospital das Clínicas em Ribeirão Preto.

A terapia conhecida como CART-CeII Рque foi descoberta no exterior Рfoi inteiramente desenvolvido no Brasil, no Centro de Terapia Celular (CTC-Fapesp-USP) do Hemocentro, ligado ao HC de Ribeiṛo Preto.

O tratamento foi desenvolvido atráés da retirada de células T (do sistema imunológico) e modificadas geneticamente. Mesmo com uma função original de combater doenças, muitos cânceres ainda conseguem driblar esse mecanismo de defesa natural do organismo, tornando-se invisíveis.

Os especialistas alteraram as células T e fazem a inclusão de uma proteína específica que as torna mais sensíveis a determinados tipos de linfoma. As células alteradas e cultivadas em laboratório foram inseridas de volta no paciente por meio de uma infusão.

Com a alteração genética nas células de defesa, elas passam a reconhecer mais facilmente as células cancerígenas e conseguem destruí-las.

Em menos de 20 dias, Vamberto conseguiu apresentar regressão da doença e recebeu alta após ser considerado pelos médicos curado do câncer.

(Foto: Hugo Caldato)

*Com informações Agência Estado