PUBLICIDADE

Santos / Sa√ļde

Maternidades de Santos terão de realizar o teste do coraçãozinho

Da Redação

Agora em Santos, todas as maternidades p√ļblicas e particulares ter√£o de realizar o teste do cora√ß√£ozinho. Ele √© o respons√°vel por detectar a baixa concentra√ß√£o de oxig√™nio no sangue (hipoxemia) que caracteriza as cardiopatias cr√≠ticas. O teste √© obrigat√≥rio nas primeiras horas de vida (per√≠odo de 24 a 48 horas) e deve ser feito logo ap√≥s o nascimento.

Os hospitais dos Estivadores e Silvério Fontes eram as unidades que faziam os exames desde 2017. Mas agora o teste do coraçãozinho, sancionado pela prefeita em exercício, Renata Bravo (PSDB), passa a ser obrigatório em todas as maternidades.

Segundo o município, a aplicação do teste é importante porque, uma vez detectada a hipoxemia, é possível antecipar tratamentos e prevenir a morte no primeiro mês de vida de um recém-nascido.

Dados da Sociedade Brasileira de Pediatria apontam que dos 52% de mortes na primeira inf√Ęncia no mundo (de zero a 365 dias de vida), a cardiopatia √© respons√°vel por 40% dos defeitos cong√™nitos, sendo uma das malforma√ß√Ķes mais frequentes e a de maior mortalidade.

Segundo explica a responsável pela UTI Neonatal da Maternidade Silvério Fontes, a neonatologista Inês Regina Vieira Simião Davoglio, para o teste é usado um aparelho chamado oxímetro de pulso, que liga sensores à mão direita e em um dos pés do recém-nascido para medir a concentração de oxigênio no sangue arterial da criança.

Caso a satura√ß√£o esteja abaixo de 95%, o exame √© repetido ap√≥s uma hora. Quando o segundo resultado tamb√©m estiver abaixo de 95%, o beb√™ √© encaminhado para um ecocardiograma. “H√° casos, tamb√©m, em que j√° √© dada uma medica√ß√£o”.

A prefeita em exerc√≠cio, Renata Bravo, explica que a aprova√ß√£o da lei torna obrigat√≥rio o teste do cora√ß√£ozinho, de autoria da vereadora Telma de Souza, mostra que Santos segue dando prioridade √† sa√ļde de seus moradores, desde as primeiras horas de vida.

“√Č um exame t√£o simples, mas fundamental para a sa√ļde dos beb√™s. Com a san√ß√£o desta legisla√ß√£o, estamos dando maior tranquilidade √†s fam√≠lias e agindo em um ponto fundamental para nosso governo, a busca constante pela redu√ß√£o dos √≠ndices de mortalidade infantil em nossa cidade”.

Foto: Divulgação PMS