PUBLICIDADE

Santos / Sa√ļde

Policlínicas de Santos iniciam acompanhamento de Covid-19, dengue e chikungunya

Da Redação

A partir desta quinta-feira (18), os pacientes com suspeita de covid-19, dengue e chikungunya, que não necessitarem de internação, passarão a ser acompanhados na policlínica de referência do seu bairro. Dois dias após o primeiro atendimento na UPA, devem se dirigir a cada 48 horas para reavaliação do quadro clínico, apresentando um cartão de acompanhamento fornecido pela UPA.

O servi√ßo estar√° dispon√≠vel de¬†segunda¬†a¬†sexta-feira, das 14h √†s 16h ‚Äď hor√°rio que atender√° exclusivamente estes pacientes. Os demais atendimentos das policl√≠nicas (consultas, curativos, dispensa√ß√£o de medicamentos, entre outros) passam a ser realizados das 7h √†s 13h, com exce√ß√£o da vacina√ß√£o, que ser√° das 8h √†s 13h.

Fluxo

Vale destacar que as policlínicas não são porta aberta para o primeiro atendimento dos casos suspeitos de covid-19, dengue e chikungunya. Os pacientes são encaminhados pelas UPAs, que continuam sendo responsáveis pela primeira avaliação clínica.

“Nosso objetivo √© monitorar os pacientes que devem continuar o tratamento em casa, reavaliar suas condi√ß√Ķes cl√≠nicas e sintomas, de forma a evitar que evoluam negativamente, e tamb√©m diminuir aglomera√ß√Ķes nas UPAs”, afirma Adriano Catapreta, secret√°rio de Sa√ļde.

Quando necess√°rio, haver√° coleta para exame de sangue. Nos casos de suspeita de dengue e chikungunya, a policl√≠nica far√° a coleta ap√≥s o 7¬ļ dia de sintoma, quando inicia o per√≠odo mais sens√≠vel de identifica√ß√£o dos anticorpos.

Todas as policlínicas passarão por limpeza de superfícies e desinfecção de mobiliário após o expediente.