PUBLICIDADE

Região / Cotidiano

“Fonte das Crianças” começa a funcionar na Praça Tom Jobim, em São Vicente

Música ao vivo, brincadeiras, atividades esportivas e uma homenagem ao Sr. Walter Piedade, de 80 anos, que trabalhou na manutenção de uma antiga fonte do Gonzaguinha nos anos 60. Assim aconteceu a inauguração da fonte interativa chamada de “Fonte das Crianças”.

Com luzes e jatos d’água, o equipamento localizado na Praça Tom Jobim – Orla do Gonzaguinha, encantou as milhares de pessoas que contemplaram sua inauguração, seja por lindos sorrisos representados pelos pequenos vicentinos ou pelo genuíno choro de emoção de um pai ou uma vendo seu filho se divertir tanto ao presenciar a magia da fonte.

Com traços alusivos à origem de São Vicente, no chão onde é situada a fonte foi colocada uma imagem da Rosa dos Ventos, representação gráfica que mostra coordenadas de um determinado local, além de ser utilizada há séculos para navegação, inclusive em bússolas. A Rosa dos Ventos conecta-se à história do Município, indicando a localização do Marco Padrão e a região da fundação da Vila de São Vicente.

A inauguração da mais nova atração turística da região marcou, também, a conclusão das obras na Nova Orla do Gonzaguinha, cuja estrutura foi remodelada, com intervenções em toda a sua extensão, contemplando novo calçadão, acessibilidade, iluminação, paisagismo, valorização urbanística e, sobretudo, três inovadores cartões-postais que enriquecem ainda mais as suas belezas naturais: os píeres dos Apaixonados e do Pelé e, a partir de agora, a Fonte das Crianças.

Em seu discurso, o prefeito Kayo Amado ressaltou a importância de entregas como essa para resgatar o orgulho vicentino e impactar no futuro do Município. “Só existia um nome possível para a fonte de uma cidade que quer se reencontrar com o passado: é a Fonte das Crianças, porque é a criança que vai transformar esse lugar”.

A idealização do desenho do equipamento carrega traços alusivos à origem de São Vicente. No chão onde é situada a fonte foi colocada uma imagem da Rosa dos Ventos, representação gráfica que mostra coordenadas de um determinado local, além de ser utilizada há séculos para navegação, inclusive em bússolas. A Rosa dos Ventos conecta-se à história do Município, indicando a localização do Marco Padrão e a região da fundação da Vila de São Vicente.