PUBLICIDADE

Regi√£o / Cotidiano

Suman volta √† Prefeitura de Guaruj√° e diz que dinheiro encontrado em casa √© “fruto de trabalho”

Da Redação

Válter Suman voltou ao cargo de prefeito de Guarujá na manhã desta segunda-feira (20). Ele chegou ao Paço Moacir dos Santos Filho por volta de 9h30. Também esteve reunido com o secretariado.

Suman deixou a Penitenci√°ria I de S√£o Vicente neste s√°bado (18), ap√≥s tr√™s dias. O secret√°rio de Educa√ß√£o do munic√≠pio, Marcelo Nicolau, tamb√©m saiu da pris√£o. Os dois foram presos no √Ęmbito da Opera√ß√£o N√°car-19, deflagrada na √ļltima quarta-feira, que investiga irregularidade nos contratos de sa√ļde.

O dinheiro encontrado pela Polícia Federal no endereço de Válter Suman foi justificado pelo prefeito como sendo fruto de muito trabalho, lucros de uma propriedade no interior que estaria, de acordo com o prefeito, declarada no Imposto de Renda. Ele não respondeu a respeito de Marcelo Nicolau, que também teve valores encontrados nas buscas.

“Eu sou m√©dico h√° 36 anos e com uma vida de muito trabalho. O que foi encontrado √© fruto de muito trabalho. E essa propriedade rural que adquiri em 1998 sempre produziu, ainda que em pequenas quantidades. Consegui construir um patrim√īnio ao longo de minha vida”, acrescentou o prefeito de Guaruj√°, em entrevista coletiva.

Suman também ficou indignado com o tratamento dispensado a ele por parte da Polícia Federal.

“Passei por uma verdadeira atrocidade. Foram frontalmente criticados pelo Conselho de Justi√ßa, que repudiou a forma de exposi√ß√£o ao qual me colocaram, atr√°s de um cambur√£o, sem ar condicionado”, comentou, misturando indigna√ß√£o e emo√ß√£o. “A determina√ß√£o do desembargador era busca e apreens√£o. Em nenhum momento se falou em pris√£o, ainda mais da forma que eu fui exposto e conduzido. Aquilo jamais deveria ter sido feito”, emenda.

Foto: Divulgação