PUBLICIDADE

Santos / Educação

Santos fecha parceria com cidade da Dinamarca para implantar games na educação ambiental

Da Redação

Nesta segunda-feira (30), aconteceu um encontro entre a Prefeitura de Santos com autoridades da cidade de Viborg, da Dinamarca, na Sala Princesa Isabel. O motivo foi para o an√ļncio de uma parceria que vai permitir que alunos possam usar um jogo de celular para a educa√ß√£o ambiental.

Por enquanto o jogo eletr√īnico ainda ser√° testado, mas a tend√™ncia √© que j√° a partir de 2023, a tecnologia j√° possa estar disponibilizada aos alunos da rede municipal de ensino. Nesta segunda, a¬†parceria foi apresentada para professores e gestores da rede p√ļblica de Santos, junto com uma palestra promovida pelo consultor criativo do game, Morten Thorning, e pela especialista em aprendizado de anima√ß√£o Hanne Pedersen, com o tema ‘Como fortalecer a conscientiza√ß√£o e a a√ß√£o social – o humanismo e a cidadania por meio da anima√ß√£o’.

Durante a abertura do evento, na Sala Princesa Isabel do Paço Municipal, o prefeito Rogério Santos (PSDB) destacou como fatores preponderantes para a assinatura da parceria o fato de Santos ser uma cidade criativa e educadora reconhecida pela Unesco além de ser, nacional e internacionalmente, reconhecida pelo papel ecológico de Santos.
“Somos a √ļnica Cidade no mundo que possui a educa√ß√£o oce√Ęnica; para n√≥s √© motivo de orgulho, como outros reconhecimentos √† nossa cultura ambiental. Temos, sendo assim, a responsabilidade de passar esse nosso DNA para as futuras gera√ß√Ķes, de que n√£o somos os donos da natureza, mas parte da natureza, que devemos proteg√™-la e para isso esse tipo de a√ß√£o √© fundamental”.
Entenda como ser√° o jogo
O Pon Mobile Game foi criado em Viborg, que é a cidade dinamarquesa Criativa da Unesco em Artes Midiáticas e é gerenciado pelo Instituto Cultural da Dinamarca (ICD). A ideia do jogo veio da urgência climática mundial, que levou os idealizadores a pensaram em, de forma moderna e divertida, focar nos jovens e crianças, atores principais no futuro da humanidade e da preservação ambiental.
Para Morten Thorning, consultor criativo do game, a anima√ß√£o e os jogos eletr√īnicos, quando usados de maneira inteligente, possibilitam tratar de qualquer assunto com profundidade. “Santos √© a cidade perfeita para testar o ‘Pon’, por conta de todo o car√°ter criativo”. Ele ressalta ainda que se trata de um jogo no qual as crian√ßas v√£o aprender da maneira correta a import√Ęncia da natureza”.
O produtor do jogo, o brasileiro Ant√īnio Carlos Sandoval, explica que o p√ļblico-alvo √© formado por jovens de 13 a 15 anos, que poder√£o interagir com o desafio proposto. “Nosso objetivo principal √© conscientizar sobre a emerg√™ncia clim√°tica internacional, para isso, o jogo constr√≥i uma narrativa, na qual um tatu tenta salvar a ilha onde vive de outros tatus robotizados que est√£o destruindo o ecossistema”.
Ajuda para a educação e geração de emprego
Para a secret√°ria de Educa√ß√£o, Cristina Barletta, a parceria fortalece o trabalho que as escolas j√° desenvolvem nas √°reas tecnol√≥gica e ambiental. “A tecnologia pode ser uma ferramenta de educa√ß√£o criativa e motivadora. Faz parte do nosso desafio tornar o aprendizado cada vez mais interessante para as novas gera√ß√Ķes”.
O Instituto Quer√ī √© um parceiro do Instituto Cultural da Dinamarca no desenvolvimento do jogo, visando √† aplica√ß√£o nas escolas santistas. Atualmente, 10 jovens do Quer√ī trabalham no projeto, sendo duas estagi√°rias e oito mediadores, que futuramente ser√£o os aplicadores do game nas escolas.
A coordenadora da institui√ß√£o santista, Tammy Weiss, lembra que a entidade tem como principal obejtivo capacitar jovens da periferia da Baixada Santista para o audiovisual, e v√™ na anima√ß√£o e na ind√ļstria dos games um mercado com potencial de crescimento na Cidade.
“Quando o ICD nos procurou no ano passado, pensamos que nossos jovens poderiam ter a oportunidade de ganhar uma forma√ß√£o em anima√ß√£o e games, que acreditamos ser um mercado promissor, visando √† empregabilidade”.
J√° o secret√°rio municipal de planejamento e inova√ß√£o, F√°bio Ferraz, aproveitou a oportunidade para vislumbrar novar parcerias, envolvendo Viborg, na Dinamarca, e a Funda√ß√£o Parque Tecnol√≥gico de Santos, tend√™ncia confirmada por Morten Thorning. “S√£o duas cidades criativas reconhecidas pela Unesco, que devem estreitar os la√ßos para o desenvolvimento conjunto”.
Foto: Divulgação PMS