PUBLICIDADE

Santos / Meio Ambiente

Tartarugas-verdes resgatadas e cuidadas pelo Aqu√°rio de Santos s√£o devolvidas ao mar

A soltura foi realizada no Parque Estadual Marinho da Laje de Santos.

 

Foto: Divulgação / Prefeitura de Santos

Da redação

Duas tartarugas-verdes retornaram ao mar, na manh√£ de quarta-feira (27), ap√≥s tratamento no Aqu√°rio. A soltura foi realizada no Parque Estadual Marinho da Laje de Santos, a cerca de 40 quil√īmetros da costa, pela equipe que esteve encarregada do cuidado dos animais.

Uma delas estava em observa√ß√£o desde outubro de 2022 e a outra, h√° seis meses. Os dois animais foram encontrados pela popula√ß√£o, que comunicou a equipe do Aqu√°rio. Um deles estava debilitado, mostrando sinais de intera√ß√£o com a pesca e ingest√£o de pl√°stico. O outro havia sofrido colis√£o com uma embarca√ß√£o. Da esp√©cie Chelonia mydas, ambas tiveram que passar por procedimentos para estabiliza√ß√£o e interven√ß√Ķes para a retirada de elementos estranhos e procedimentos que promoveram a cicatriza√ß√£o do casco afetado.

Durante a estadia, as tartarugas, que receberam os nomes de Una e Ramona, foram mantidas em tanques individuais e tiveram acompanhamento diário com todo o cuidado da equipe. A alimentação era composta por pescados (tilápia, polvo, lula, sardinha, manjuba) e vegetais (folhas verdes e legumes), no setor extra do Aquário.

“Hoje √© um dia importante porque as tartarugas-verdes que estavam passando por tratamento, sob olhar atento de uma equipe m√©dica veterin√°ria e de bi√≥logos dedicados, foram curadas e receberam alta. Os dados s√£o alarmantes: em dez anos, 200 tartarugas marinhas foram acolhidas e tratadas, sendo 76 recuperadas, j√° que parte delas tinha corpos estranhos no trato intestinal. Vamos continuar firmes, com conscientiza√ß√£o e sensibilidade ambiental”, afirmou o secret√°rio de Meio Ambiente, Marcos Lib√≥rio.

Para a soltura, as tartarugas são anilhadas pelo projeto Tamar, uma identificação com numeração para que seja possível fazer o monitoramento delas e, caso sejam novamente encontradas, saber do seu histórico e se já passaram por algum tratamento. Atualmente, o Aquário trata de outros nove animais marinhos, sendo oito tartarugas-verdes e uma tartaruga-cabeçuda.

Curiosidades 

As tartarugas-verdes fazem parte das cinco esp√©cies que habitam o Brasil. Podem atingir mais de 1,40m de comprimento e pesar mais de 200kg. S√£o caracterizadas pela cabe√ßa pequena, com um √ļnico par de escamas pr√©-frontais e uma mand√≠bula serrilhada, que facilita a alimenta√ß√£o com itens vegetais.

Tamb√©m conhecida por aruan√£, a tartaruga-verde vive nos oceanos de regi√Ķes tropicais e subtropicais e precisam ir √† superf√≠cie para respirar, mesmo com a capacidade de segurar o f√īlego por v√°rias horas quando est√£o descansando embaixo d’√°gua.

Outra curiosidade é que retornam aos locais em que nasceram quando ficam adultas e reprodutivas. Graças à genética, é possível encontrar uma tartaruga no litoral de Santos e descobrir onde ela nasceu.