PUBLICIDADE

Santos / Polícia

Juiz determina soltura do filho do casal morto a facadas em Santos

O caso ocorreu no √ļltimo domingo (25), no bairro do Embar√©. A decis√£o foi da 1¬į Vara da Inf√Ęncia e Juventude de Santos nesta segunda-feira (26).¬†

 

Foto: Google Street View 

Da redação 

O adolescente, de 17 anos, que foi apreendido ap√≥s os pais terem sido encontrados mortos a facadas, em Santos, foi liberado da Funda√ß√£o Casa pela Justi√ßa. A decis√£o foi do juiz Evandro Renato Pereira, da 1¬į Vara da Inf√Ęncia e Juventude de Santos.¬† O caso ocorreu no √ļltimo domingo (25), no bairro do Embar√©.¬†

A reportagem do Mais Santos conversou com o advogado do jovem, Elder de Camargo. Segundo o profissional, o processo tramita em segredo de Justi√ßa, em raz√£o do jovem ser menor de idade. “Agora, ele responder√° ao processo em liberdade e segue na casa de parentes, aguardando a designa√ß√£o de audi√™ncia com o magistrado e a instru√ß√£o processual. Ele seguir√° o tr√Ęmite previsto no Estatuto da Crian√ßa e do Adolescente”, explicou.

O jovem n√£o possui antecedentes criminais. “Ele segue muito abalado com toda essa situa√ß√£o”, disse o advogado.¬†¬†

O caso 

Um casal foi encontrado morto, com marcas de facadas, em um apartamento na Rua Frei Francisco Sampaio, no bairro do Embaré, em Santos, na manhã deste domingo (25). Um homem, de 39 anos, e uma mulher, de 37, foram as vítimas. Também estavam no imóvel o filho deles, de 17, e dois amigos, de 20 e 18.

Segundo a Pol√≠cia Militar (PM), a confus√£o come√ßou √†s 4h,¬† com o casal discutindo. √Äs 5h, o homem pegou uma faca e amea√ßou a mulher, que correu e se trancou em um quarto do local. Ap√≥s entrar no c√īmodo pela janela, o agressor atacou a companheira com facadas. Houve uma luta corporal e os dois ficaram feridos.

Tudo foi presenciado pelo filho deles, de 17 anos. Segundo a Secretaria de Seguran√ßa P√ļblica (SSP), o adolescente relatou que ouviu pedidos de socorro da m√£e e chegou a ir no quarto do casal duas vezes para separar a briga, quando, na terceira vez, viu o pai esfaqueando a mulher. Ele disse que tentou apartar a briga, quebrou a faca, mas viu o pai estrangular a v√≠tima. No momento, o jovem entrou em desespero e fugiu. Os dois amigos dele ajudaram a chamar a pol√≠cia.¬†¬†

Quando o socorro chegou ao local, constatou que o casal já estava morto. O homem tinha marcas de faca e um fio elétrico enrolado no pescoço. A perícia foi acionada e foram requisitados exames ao Instituto de Criminalística (IC) e ao Instituto Médico Legal (IML).

O menor nega ter esfaqueado ou enforcado o pai com um fio. Por√©m, a vers√£o dele n√£o convenceu os agentes, pois apresentou “contradi√ß√Ķes” no depoimento. Ele foi encaminhado para a Fund√ß√£o Casa de Guaruj√°, mas em um dia, foi liberado.¬† ¬†

O caso foi registrado na Central de Pol√≠cia Judici√°ria (CPJ) de Santos e √© investigado pela Delegacia da Inf√Ęncia e Juventude (Diju) de Santos.