PUBLICIDADE

Santos / Porto

Autoridade Portuária enviará proposta de reestruturação tarifária para o CAP

A Companhia Docas do Estado de São Paulo (Codesp) pretende encaminhar, em até dois meses, ao Conselho de Autoridade Portuária a proposta de reestruturação tarifária, tempo necessário para internalizar as regras recém-publicadas pela Agência Nacional de Transportes Aquaviários.

A nova l√≥gica da cobran√ßa estabelece, por exemplo, que o pagamento pelo uso do canal de navega√ß√£o seja feito pela tonelagem bruta do navio ‚Äď hoje √© pela quantidade de carga transportada na embarca√ß√£o. ‚ÄúEm alguns casos a tarifa vai subir, em outros, cair‚ÄĚ, disse o diretor-presidente da Autoridade Portu√°ria, Casemiro T√©rcio Carvalho.

O executivo adiantou, tamb√©m, que todos os custos indiretos ser√£o alocados na tabela de acesso aquavi√°rio. ‚Äú√Č a forma mais justa de equalizar arrendamento e terminal de uso privado‚ÄĚ, disse, ao receber visita da diretoria nacional e a delega√ß√£o regional da Associa√ß√£o Brasileira de Terminais Portu√°rios (ABTP). O presidente da entidade, Jesualdo Silva, fez uma apresenta√ß√£o sobre as principais pautas da entidade que re√ļne tanto terminais arrendados quanto de uso privado.

T√©rcio destacou os 3 eixos da gest√£o: olhar para dentro de casa, visando ao equil√≠brio econ√īmico-financeiro da empresa; valorizar o cliente bom pagador, ser firme com os que devem √† companhia e priorizar a carga, a raz√£o de ser do Porto; e conceder servi√ßos √† iniciativa privada, como a gest√£o do canal e o vi√°rio terrestre.

Ainda no terceiro eixo, a meta é que em três anos a Companhia esteja preparada para abrir o capital. A Autoridade Portuária está atuando fortemente na adoção de mecanismos de compliance e governança corporativa e pretende ser certificada pelo Instituto Brasileiro de Governança Corporativa (IBGC) em um ano e meio, de forma a atender exigências de governança para listagem na bolsa de valores (B3).

Fonte: Codesp