PUBLICIDADE

Santos / Sa√ļde

Morador de Santos testa positivo para Covid-19 pela segunda vez em três meses

Da Redação

 - REVISTA MAIS SANTOS

Teste positivo que Luciano Lourenço realizou durante sua internação em um hospital de Santos

Um morador de Santos de 52 anos testou positivo para Covid-19 pela segunda vez em um intervalo de três meses. Luciano Martins Lourenço, que é assessor parlamentar na Assembleia Legislativa, ficou doente pela primeira vez em julho.

Todos os testes que realizou foram do tipo RT-PCR, considerado o ideal pelos especialistas para diagnosticar a Covid-19, e foram feitos em laboratórios particulares de Santos. O primeiro positivo foi confirmado no dia 9 de julho.

“Eu dormi com a janela aberta e no dia seguinte tive dor de garganta e febre. Tomei medica√ß√£o e depois de dois dias a febre foi embora”, relatou Louren√ßo. Mesmo assim, o m√©dico prescreveu o teste, que detectou Covid-19.

No mês seguinte, o assessor seria submetido a uma cirurgia de implante capilar e, por isso, fez novamente o teste em um laboratório diferente. E o resultado deu negativo.

H√° pouco mais de uma semana, por√©m, ele come√ßou a sentir sintomas de gripe e febre. Mesmo reconhecendo que pode ter sido um pouco negligente no tratamento, foi ao m√©dico. Tomou medica√ß√£o por alguns dias, mas na noite de sexta-feira, dia 16, veio a dor no pulm√£o. No dia seguinte, o quadro se agravou rapidamente, com a dificuldade para respirar. “N√£o parava de tossir”.

Lourenço foi internado no mesmo dia em um hospital de Santos, onde foi submetido a outro exame de Covid-19. Dias depois de receber alta, realizou um novo teste, em outro laboratório particular. Os dois resultados deram positivo.

Prevenção
Luciano Louren√ßo diz que tem feito um relativo isolamento social. Sem ver as filhas h√° mais de uma semana e a m√£e h√° seis meses, ele refor√ßa os cuidados para se prevenir. “Precisamos criar o h√°bito de chegar em casa e passar o √°lcool em gel, tirar a roupa assim que vier da rua, criar esses bons h√°bitos. O √°lcool em gel e a m√°scara s√£o fundamentais para quem tem que sair e pega em corrim√£o, se apoia no muro, cumprimenta as pessoas… Tem que ter muito crit√©rio”.

Ele tamb√©m admitiu uma certa preocupa√ß√£o vendo cada vez mais pessoas nas ruas. “Se n√£o tiver um regramento nessa quest√£o de evitar o cont√°gio, com certeza o n√ļmero de casos vai ser bem elevado. Estamos voltando a n√≠veis semelhantes de conv√≠vio social de antes da pandemia. Ent√£o, se prevenir √© bom para voc√™, √© bom para a fam√≠lia, para os seus amigos e para as pessoas que voc√™ ama. Essa hist√≥ria de que quem pegou est√° imune n√£o est√° confirmada. Tanto √© que eu estou aqui”.

Foi o mesmo vírus?
A Secretaria de Sa√ļde de Santos informou em nota que n√£o foi notificada do teste feito em julho, mas tomou conhecimento do resultado do √ļltimo s√°bado. Nesse caso, segundo o √≥rg√£o da Administra√ß√£o Municipal, o Departamento de Vigil√Ęncia em Sa√ļde ir√° solicitar ao laborat√≥rio informa√ß√Ķes sobre o exame realizado em julho e verificar se as amostras coletadas est√£o preservadas. Se sim, elas ser√£o encaminhadas para o Grupo de Vigil√Ęncia Epidemiol√≥gica do Governo do Estado. L√° ser√° realizado o sequenciamento gen√©tico e identificada a linhagem do coronav√≠rus. S√≥ assim ser√° poss√≠vel confirmar se houve uma reinfec√ß√£o por meio de um novo v√≠rus ou se aquele que o infectou em julho ainda estava no organismo do homem e agiu mais uma vez.