PUBLICIDADE

Brasil / Política

Governo traça diretrizes para eventual combate a gafanhotos no país

Preocupado com o risco de a¬†nuvem de gafanhotos, localizada na Argentina, entrar em territ√≥rio brasileiro e prejudicar produtores no sul do pa√≠s, o Minist√©rio da Agricultura, Pecu√°ria e Abastecimento publicou, no¬†Di√°rio Oficial da Uni√£o¬†de hoje (30), portaria que estabelece diretrizes para “Plano de Supress√£o e medidas emergenciais” a serem aplicadas caso a praga (Schistocerca cancellata) chegue no Rio Grande do Sul e Santa Catarina.

Segundo a Portaria n¬ļ 208/2020, caber√° ao √≥rg√£o estadual de defesa agropecu√°ria de cada estado estabelecer o plano de supress√£o “a partir dos procedimentos gerais de controle estabelecidos pelo Departamento de Sanidade Vegetal e Insumos Agr√≠colas da Secretaria de Defesa Agropecu√°ria do Minist√©rio da Agricultura”.

Entre as medidas previstas, figuram recomenda√ß√Ķes gerais para o uso de agrot√≥xicos, bem como mecanismos de controle das quantidades de agrot√≥xicos a serem distribu√≠dos, comercializados e utilizados, caso a praga chegue ao pa√≠s.

Uso de inseticidades

Em anexo, a portaria apresenta tabelas com recomenda√ß√Ķes de uso e dosagem de inseticidas biol√≥gicos √† base de¬†Beauveria bassiana¬†e¬†Metarhizium anisopliae, bem como dosagens, intervalos de aplica√ß√£o, limites de res√≠duos e dosagens m√°ximas dos princ√≠pios ativos a serem usados no combate √† praga.

A portaria prev√™, ainda, a cria√ß√£o de canais para envio de informa√ß√Ķes relacionadas √† identifica√ß√£o da praga em territ√≥rio brasileiro, com vistas √† emiss√£o de alertas fitossanit√°rios.

Ainda entre as medidas previstas pela portaria est√£o a ado√ß√£o de procedimentos operacionais para monitoramento “das caracter√≠sticas e n√≠veis populacionais da praga”, e o estabelecimento de mecanismos de controle a serem aplicados em fun√ß√£o de suas diferentes fases de desenvolvimento.

Durante o per√≠odo de emerg√™ncia, os √≥rg√£os estaduais de defesa agropecu√°ria dever√£o apresentar relat√≥rios trimestrais ao Departamento de Sanidade Vegetal e Insumos Agr√≠colas, informando as a√ß√Ķes que foram executadas.

Fen√īmeno

Nos √ļltimos dias, milh√Ķes de gafanhotos invadiram cidades e fazendas de parte da Argentina, formando verdadeiras nuvens de insetos. Embora n√£o representem um risco direto para os seres humanos, estes ort√≥pteros saltadores podem, em grupo, causar grandes preju√≠zos econ√īmicos, devorando planta√ß√Ķes em quest√Ķes de horas.

Embora o fen√īmeno tenha ganhado destaque internacional quando a nuvem de gafanhotos j√° amea√ßava cruzar as fronteiras da Argentina com o Brasil e com o Uruguai, ele n√£o surgiu de uma hora para outra, do nada.

Desde 2015, especialistas argentinos estudam o crescimento acelerado desta população, principalmente da espécie Schistocerca cancellata, também chamada de gafanhoto migratório sul-americano.