PUBLICIDADE

Brasil / Economia

Imposto de importação de arroz, carne e feijão é cortado, anuncia governo federal

Da Redação

Nesta segunda-feira (23), o governo federal, por meio do Ministério da Economia anunciou um novo corte de 10% do imposto de importação. Agora ele é válido para o feijão, carne, arroz, massas, biscoitos e materiais de construção.

A justificativa do Ministério da Economia é que esta e também a outra redução do imposto feita em novembro do ano passado possam afetar mais de 87% dos produtos sujeitos a essa tributação. Nesse conjunto de bens, de acordo com a pasta, as alíquotas foram reduzidas a zero ou sofreram um corte total de 20%.

O ministro Paulo Guedes j√° vinha defendendo novas redu√ß√Ķes de tarifas cobradas no com√©rcio exterior como maneira de combater a¬†escalada de pre√ßos na economia. Agora com o corte do imposto, o governo tenta baratear a compra de produtos trazidos do exterior. Isto teria impacto tamb√©m nos pre√ßos da produ√ß√£o interna.

De acordo com a pasta, a nova redu√ß√£o foi aprovada pelo Comit√™-Executivo de Gest√£o (Gecex) da C√Ęmara de Com√©rcio Exterior (Camex) nesta segunda, com prazo at√© 31 de dezembro de 2023. A resolu√ß√£o que oficializa a medida, segundo o minist√©rio, ser√° publicada no “Di√°rio Oficial da Uni√£o” de ter√ßa-feira (24).

De acordo com a Secretaria de Com√©rcio Exterior do minist√©rio, as duas redu√ß√Ķes somadas provocar√£o, “no longo prazo” (at√© 2040), um aumento de R$ 533,1 bilh√Ķes no PIB do Brasil, um incremento de R$ 376,8 bilh√Ķes em investimentos, uma eleva√ß√£o de R$ 758,4 bilh√Ķes nas importa√ß√Ķes e um acr√©scimo de R$ 676,1 bilh√Ķes nas exporta√ß√Ķes.

Foto: Reprodução