PUBLICIDADE

Estado / São Paulo

São Paulo aguarda envio de doses para reduzir intervalo da vacina da Pfizer

Da Redação

O Governo de São Paulo aguarda o Ministério da Saúde enviar mais doses da vacina da Pfizer para reduzir o intervalo de aplicação da segunda dose do imunizante. Atualmente, o espaçamento é de 90 dias entre as doses.

“Vamos seguir a recomendação da redução do intervalo das doses da vacina da Pfizer. Nossos técnicos da Secretaria da Saúde entendem que é possível reduzir o intervalo entre a primeira e a segunda dose, como estabelece o próprio fabricante”, afirmou  o governador João Doria.

João Gabbardo, membro do novo Comitê Científico, explica que estudos demonstram que a segunda dose das vacinas da Pfizer e da Astrazeneca deve ser acelerada para melhor proteção contra a variante delta.

“O grande obstáculo é que nós tenhamos vacinas para poder antecipar. Que há necessidade e que existe indicação não há nenhuma dúvida. O que precisamos é que o Ministério da Saúde possa ter todo o esforço para encaminhar aos estados mais vacinas da Astrazeneca e da Pfizer”, enfatizou Gabbardo.

Vacinação no estado

De acordo com os dados disponíveis na plataforma Vacina Já, até o início da tarde desta quarta (18), foram aplicadas 45.780.110 vacinas em todo estado, sendo 31.888.186 em primeira dose, 12.762.200 em segunda dose e 1.129.724 em dose única. Os números mostram que 71,33% da população geral já recebeu pelo menos uma dose do imunizante e 30,01% já está com o esquema vacinal completo, ou seja, tomou duas doses ou recebeu uma vacina de dose única.

A evolução diária da vacinação em São Paulo pode ser acompanhada no site do Vacinômetro (https://vacinaja.sp.gov.br/vacinometro/). O painel tem dados detalhados sobre doses aplicadas por município, distribuição de doses, ranking de vacinação, ranking de aplicação das doses distribuídas, evolução da aplicação de doses e estatísticas gerais do PEI.

Foto: Hélia Scheppa/SEI