PUBLICIDADE

Santos / Festas Populares

Cancelamento do Carnaval em Santos atinge profissionais e causa incertezas

Por Anderson Firmino

‚ÄúSamba/Agoniza, mas n√£o morre/Algu√©m sempre te socorre/Antes do suspiro derradeiro‚ÄĚ. Os versos compostos por Nelson Sargento (j√° imunizado contra a Covid-19, por sinal) representam o pensamento que mora no cora√ß√£o de todo sambista, de que o Carnaval sempre resiste. Mas, ap√≥s um ano em branco, e ainda sob pandemia, ‚Äú…como ser√° o amanh√£?‚ÄĚ A esperan√ßa de uma retomada nos desfiles das escolas de samba, ap√≥s a plena vacina√ß√£o da popula√ß√£o, d√° lugar a um cen√°rio de incertezas. √Č o que demonstra o presidente da Liga Independente Cultural das Escolas de Samba de Santos (Licess), Ditinho Fernandes.

A experi√™ncia ruim de outros hiatos sem apresenta√ß√Ķes, com debandadas de pessoal e queda de recursos, motiva essa apreens√£o. ‚ÄúToda paralisa√ß√£o nos deixa muito preocupados. Mas, neste ano, √© um momento at√≠pico que atingiu o mundo inteiro. A minha maior preocupa√ß√£o neste momento √© com a vacina. Ser√° que at√© o final do ano toda a popula√ß√£o estar√° vacinada? Caso n√£o esteja, ser√° que as autoridades competentes ir√£o liberar os grandes eventos? Se essa defini√ß√£o for protelada pelas autoridades e fiquemos √† merc√™ de uma decis√£o definitiva, isso realmente me preocupa‚ÄĚ, diz o dirigente, com quase 50 anos de avenida.

Ele lembra que cada Carnaval na passarela come√ßa bem antes da sirene soar na Passarela Dr√°uzio da Cruz, entre abril e maio. E a posterga√ß√£o de uma tomada de decis√£o, por parte do Poder P√ļblico, sobre o evento em 2021, acabou sendo prejudicial para a cadeia produtiva do Carnaval.

‚ÄúSe pararmos para analisar, o cancelamento do Carnaval atingiu direta e indiretamente mais de 200 profissionais em cada escola. As agremia√ß√Ķes mantiveram alguns profissionais sob contrato at√© quando houve a decis√£o do cancelamento do evento em 2021. Essa decis√£o aconteceu somente em outubro de 2020, por isso gerou muita d√≠vida √†s escolas‚ÄĚ, observa Ditinho.

A√ß√Ķes
O dirigente explica que, com o impedimento de se realizar qualquer tipo de evento, e pelo fato de parceiros da Licess terem sido atingidos com a crise econ√īmica, n√£o foi poss√≠vel oferecer ajuda plena aos profissionais que dependem do Carnaval. ‚ÄúA Liga, atrav√©s de seus parceiros, conseguiu distribuir cestas b√°sicas para alguns desses profissionais e conseguimos tamb√©m encaixar alguns m√ļsicos recebendo cach√™ nas lives que realizamos‚ÄĚ.

A diminui√ß√£o constante do cach√™ pago √†s escolas de samba √© lembrada como outro desafio pelo presidente da Licess. ‚ÄúDe um cach√™, em 2016, de R$ 181 mil, o corte em 2017 foi de 55% e, em 2018, de mais 50%, onde nosso cach√™ chegou a R$ 45 mil. Mesmo assim, n√£o deixamos cair a qualidade dos desfiles e mudamos a organiza√ß√£o. Estou h√° tr√™s anos √† frente da Liga, e fizemos um trabalho muito √°rduo para manter o Carnaval‚ÄĚ, pondera.

Desafio da vez
O sambista lembra que algumas escolas j√° escolheram o tema e at√© mesmo o samba que ir√£o defender na avenida. O trabalho j√° feito, entretanto, n√£o est√° perdido. ‚ÄúAlgumas agremia√ß√Ķes fizeram o lan√ßamento de seus enredos e a disputa do samba de enredo atrav√©s de lives, fora o desenvolvimento dos figurinos rumo ao Carnaval 2021. Algo positivo √© que esses trabalhos que tiveram in√≠cio, foram apenas postergados para o pr√≥ximo ano‚ÄĚ.

Sem vacina, sem desfile
Em nota, a Secretaria de Cultura de Santos informou que n√£o existe possibilidade de realiza√ß√£o dos desfiles das escolas de samba em Santos antes de os n√≠veis de imuniza√ß√£o da popula√ß√£o contra a Covid-19 chegarem a patamares aceit√°veis pelas autoridades de sa√ļde. A decis√£o, ainda segundo a pasta, leva em conta o grande n√ļmero de pessoas que participam e assistem aos desfiles.

A Secretaria afirmou também que, desde de março do ano passado, vem prestando assistência para toda comunidade artística da cidade, mantido diálogo constante com os movimentos culturais.

Foto da capa: Divulgação/Isabela Carrari РPrefeitura de Santos

Clique no link abaixo para ler a reportagem completa na edição mensal da revista Mais Santos:

Ed.32 ‚Äď Fevereiro de 2021: Edmur Mesquita, da vida p√ļblica √† conviv√™ncia com a doen√ßa de Parkinson