PUBLICIDADE

Brasil / Política

Bolsonaro visitar√° instala√ß√Ķes militares dos EUA em Miami

O presidente Jair Bolsonaro e parte de sua equipe ministerial embarcam, neste s√°bado (7), para uma viagem de quatro dias a Miami, nos Estados Unidos. A agenda inclui encontros com pol√≠ticos e empres√°rios norte-americanos, assinatura de acordos e visita √†s instala√ß√Ķes militares do Comando Sul, que √© a unidade das For√ßas Armadas do pa√≠s respons√°vel pela coopera√ß√£o de seguran√ßa e opera√ß√Ķes militares nos pa√≠ses da Am√©rica Central e do Sul. Por enquanto, um encontro entre Bolsonaro e o presidente Donald Trump n√£o est√° previsto.

De acordo com o Palácio do Planalto, Bolsonaro e ao menos seis ministros viajam na manhã de sábado. Está prevista uma escala técnica em Boa Vista, para abastecimento. Na ocasião, o presidente deve se reunir com autoridades do estado. A chegada a Miami está prevista para às 15h30 do mesmo dia, horário local. Na primeira noite em solo norte-americano, o presidente brasileiro participará de eventos privados.

Na manh√£ de domingo (8), Bolsonaro e ministros visitar√£o o Comando Militar do Sul, que fica nos arredores de Miami. Eles ser√£o recebidos pelo general que administra a unidade militar e, al√©m de conhecer as instala√ß√Ķes, devem assistir a uma apresenta√ß√£o. Uma mesa-redonda entre autoridades militares dos dois pa√≠ses tamb√©m est√° prevista.

No dia seguinte, segunda-feira (9), o presidente se encontra com os senadores Marco Rubio e Rick Scott, ambos integrantes do Partido Republicano, o mesmo do presidente Donald Trump, e com o prefeito de Miami, Francis Suarez. Na sequ√™ncia, a comitiva brasileira participar√° da sess√£o de abertura de semin√°rio empresarial Brasil-EUA. O secret√°rio especial da Pesca, Jorge Seif, e o presidente da Embratur, Gilson Machado, devem fazer uma apresenta√ß√£o sobre oportunidades de investimento em aquicultura e turismo, respectivamente, aos empres√°rios norte-americanos. Al√©m deles, fazem parte da comitiva os ministros Ernesto Ara√ļjo (Rela√ß√Ķes Exteriores), Fernando Azevedo (Defesa),¬† Bento Albuquerque (Minas e Energia), Marcos Pontes (Ci√™ncia e Tecnologia), Luiz Eduardo Ramos (Secretaria de Governo) e Augusto Heleno (Gabinete de Seguran√ßa Institucional).

No mesmo dia, Bolsonaro ainda se encontra com representantes da comunidade brasileira na Fl√≥rida e com pastores locais. Na ter√ßa-feira (10), Bolsonaro participa da abertura de outra confer√™ncia empresarial entre investidores dos dois pa√≠ses e, em seguida, viaja para Jacksonville, tamb√©m na Fl√≥rida, para visitar as instala√ß√Ķes de uma f√°brica da Embraer. Em seguida, a comitiva brasileira embarca de volta ao pa√≠s, novamente com escala t√©cnica em Boa Vista. A chegada do presidente a Bras√≠lia na madrugada de quarta-feira (11).

Segundo o porta-voz do Pal√°cio do Planalto, Ot√°vio R√™go Barros, a visita de Bolsonaro aos EUA vai refor√ßar as rela√ß√Ķes diplom√°ticas entre os dois pa√≠ses. Ele tamb√©m destacou a forte rela√ß√£o comercial e cultural entre o Brasil e o estado norte-americano da Fl√≥rida. “Essa visita do presidente Bolsonaro √† Fl√≥rida servir√° para refor√ßar os v√≠nculos com um dos principais estados americanos, que abriga uma comunidade de cerca de 400 mil brasileiros, e mant√©m com√©rcio de mais de US$ 20 bilh√Ķes com o pa√≠s. O Brasil, por sua vez, √© o maior importador de produtos da Fl√≥rida e o terceiro maior exportador, destacando, ainda, a import√Ęncia daquele estado como destino tur√≠stico para brasileiros, sendo atualmente o terceiro pa√≠s que mais envia viajantes √†quele estado americano”, afirmou.

O governo não adiantou os possíveis acordos que deverão ser assinados durante a visita. A expectativa é que um acordo relacionado a compras de aeronaves da Embraer possa ser formalizado.

(Foto: Valter Campanato/Agência Brasil)

Por Agência Brasil