PUBLICIDADE

- INVIS√ćVEL

Defesa Civil de Santos alerta sobre fumaça tóxica

AsdalReux9THZjTD2EyDYRUCYyVINNRJZq8Z25zG_hZT_phixr

Fumaça começou a ser liberada na tarde de ontem (14) (Foto: Divulgação)

A Defesa Civil de Santos soltou uma nota em que alerta sobre os riscos e a atual situação da fumaça tóxica decorrente do incêndio e reação química, provocada pelo contato de um derivado do cloro com a água da chuva, no terminal alfandegado da LocalFrio, localizado na margem esquerda do Porto de Santos.

Fumaça

Névoa e forte cheiro eram percebidos em diversos bairros de Santos na noite de ontem (14) (Foto: Gabriel Rosário/Mais Santos)

Segundo as autoridades, o monitoramento continua e hoje, entre as 6h30 e 8h, técnicos da Defesa Civil realizaram vistoria in loco em vários pontos do Município. A medida foi tomada por conta da névoa que tomou parte da cidade durante a noite de ontem (14). Nas redes sociais, internautas relatavam um forte cheiro e alguns sintomas, como ardência nos olhos, náuseas, enjoo, e tosse.

Nesta manhã (15), entretanto, já foi constatada a redução da névoa de fumaça nos bairros. O vento está em sentido sudoeste, situação que deve predominar no decorrer do dia, contribuindo para dispersão e afastamento da nuvem tóxica.

Ainda segundo a Defesa Civil, o odor continua em n√≠vel moderado nas imedia√ß√Ķes da esta√ß√£o das barcas, na Pra√ßa da Rep√ļblica, no Centro. O controle da qualidade do ar √© feito pela Cetesb, que mant√©m contato permanente com a institui√ß√£o para atualiza√ß√£o de informa√ß√Ķes.

A Secretaria de Sa√ļde de Santos informou que at√© essa madrugada foram realizados 13 atendimentos no Ps Central e 13 atendimentos no PS da Zona Leste. At√© o momento apenas um caso demanda maiores cuidados em raz√£o de se tratar uma idosa de 72 anos com hist√≥rico de asma.

As unidades de sa√ļde continuam de prontid√£o para eventuais ocorr√™ncias. O plant√£o de atendimento e informa√ß√£o da Defesa Civil √© o 199 ou 3208-1015.

Guaruj√°

A Defesa Civil do Estado de SP informou que o fogo que atingiu contêineres no terminal portuário da empresa Local
Frio está praticamente extinto, porém, ainda há fumaça no local.

Foto:(Divulgação)

Foto:(Divulgação)

Desde a tarde desta quinta (14), quando iniciaram as explos√Ķes, a prefeita Maria Antonieta de Brito acionou o Gabinete de Gest√£o de Crise, composto por diversas equipes da Prefeitura, Coordenadoria Estadual de Defesa Civil, Corpo de Bombeiros, Ex√©rcito, Cetesb e Aeron√°utica.

Ainda segundo a Administração Municipal, cerca de 60 agentes  estiveram durante toda a quinta monitorando a situação. Outros 80 bombeiros com 27 viaturas da Baixada Santista e Grande São Paulo atuaram no local. Cinquenta policias militares estiveram de prontidão para auxiliar caso necessário. Dez agentes da Defesa Civil do Estado, com quatro viaturas, monitoram a situação.

Por precaução, a Prefeitura orientou que os moradores das ruas compreendidas num raio de 100 metros, no quadrante entre a Avenida Santos Dumont, Avenida Alvorada, Rua Papa Paulo VI e Avenida Adriano Dias dos Santos, no Jardim Boa Esperança, saíssem de suas casas e se dirigissem para a residência de familiares ou amigos.

Três Unidades de Pronto Atendimento (UPA Boa Esperança, UPA Guarujá e UPA Enseada), envolvendo 20 profissionais médicos e enfermeiros, atenderam 66 pessoas que tiveram algum sintoma, como náusea, irritação na garganta, olhos lacrimejando ou mal-estar.