PUBLICIDADE

- INVISÍVEL

Toronto, a Cidade Poliglota

Continuamos nosso Garimpo para a cidade que pulsa pulsa pulsa: Toronto. 

Gente a cidade não para!

Uma mega metrópole super organizada com arranha-céus gigantescos e sua mundialmente famosa CN Tower com mais de 550 metros de altura. Acreditam que fiquei pendurado na mesma por um cabo de aço? Nem eu acredito mas fiquei sim, afinal esse tipo de loucura faz-se uma vez na vida e nunca mais. 

Por sinal meu apartamento no mega sofisticado e design “Delta Hotel” ficava no 25º. andar totalmente de vidro de frente para a Torre absolutamente iluminada. Nada entre eu e ela. Uma intimidade impressionante, hahaha.

Curtimos Toronto intensamente de norte a sul, de leste a oeste, mas um lugar para mim ficou marcado: “Destillery”, um antigo bairro de fabricas e galpões transformado em Espaços culturais, Galerias e Pontos Comerciais Fashionistas. Fora as instalações artísticas espalhadas por todos os lados. Uma com latas e tampinhas e cadeados formando a palavra LOVE foi Must desse local de charme e cultura. Uma fábrica boutique de um chocolate gourmet delicioso chamada “Soma” está ali sediada e o local vive lotado o tempo inteiro.

Toronto é a porta de entrada do Canadá e está acostumada a receber a todos o tempo todo. O povo simpático e sorridente parece que adora viver naquele mundo de diversidades culturais, um mundo para quem tiver boas intenções.

[Best_Wordpress_Gallery id=”99″ gal_title=”ATORONTO”]

O Museu do Sapato, sim o museu da historia do Sapato é um dos lugares mais inusitados que já visitei. Altamente sofisticado e com elementos milhares que acompanharam a evolução da espécie humana, o museu conta a história através dos calçados desde os primórdios, antiguidade romana, egípcia, grega, renascimento, descobrimentos, colonialismo, modernismo até o mundo contemporâneo. Até uns dos primeiros sapatos de Coco Chanel encontram-se ali. Que Glamour!

Toronto não tem fim, tem diversidades em todos os mercados: gastronomia, moda, arquitetura e décor, bebidas, carros, arte, enfim, para agradar ao universo. 

Não dá para não se apaixonar e não querer ter um cantinho só seu nesse lugar. Quero voltar.

Quero voltar logo logo!!!

Marcelo Sampaio