PUBLICIDADE

Brasil / Cotidiano

Brasil vai buscar 2 milh√Ķes de doses de vacina na √ćndia

Da Agência Brasil

Uma miss√£o coordenada pelo Minist√©rio da Sa√ļde vai at√© a √ćndia para buscar dois milh√Ķes de doses da vacina contra a covid-19 desenvolvida pelo cons√≥rcio da farmac√™utica brit√Ęnica AstraZeneca e da Universidade de Oxford. O lote foi fabricado pelo laborat√≥rio indiano Serum.

A missão sai amanhã (14) em um avião que parte da cidade do Recife e fará uma viagem de 15 horas de duração até a cidade indiana de Mumbai. A aeronave deve retornar ao Brasil no sábado (16). A chegada será no Aeroporto do Galeão, no Rio de Janeiro.

Segundo o Minist√©rio da Sa√ļde, os documentos de importa√ß√£o j√° est√£o prontos. O procedimento compreender√° apenas a chegada ao pa√≠s e o carregamento das doses. A carga est√° estimada em 15 toneladas.

A distribui√ß√£o da vacina, contudo, s√≥ poder√° ocorrer ap√≥s a Ag√™ncia Nacional de Vigil√Ęncia Sanit√°ria (Anvisa) dar a autoriza√ß√£o em car√°ter emergencial. O √≥rg√£o avalia o pedido feito pela Funda√ß√£o Oswaldo Cruz (Fiocruz), que firmou parceria com a AstraZeneca e a Universidade de Oxford.

A Anvisa informou que a reunião para tomada da decisão sobre a concessão ou não da autorização em caráter emergencial está prevista para este domingo (17). A agência também decidirá sobre a solicitação feita pelo Instituto Butantan.

Caso a Anvisa d√™ a autoriza√ß√£o, a previs√£o do Minist√©rio da Sa√ļde √© que em at√© cinco dias as vacinas sejam distribu√≠das aos estados. Para al√©m das duas milh√Ķes de doses da vacina da AstraZeneca, o governo informou que estariam dispon√≠veis tamb√©m, caso a Anvisa permita, mais seis milh√Ķes de doses da vacina CoronaVac, do Instituto Butantan em parceria com a farmac√™utica chinesa Sinovac.

Foto: AstraZeneca/Divulgação