PUBLICIDADE

Brasil / Política

Morre o ex-presidente da C√Ęmara de Santos Carlos Mantovani Calejon

Por B√°rbara Farias

O ex-vereador e ex-presidente da C√Ęmara Municipal de Santos, Carlos Mantovani Calejon, morreu na manh√£ desta quinta-feira (19) em decorr√™ncia de complica√ß√Ķes que resultaram de problemas card√≠acos. Mantovani, que tinha 81 anos de idade, estava internado no Hospital Ana Costa, em Santos.

O vel√≥rio ser√° no Sal√£o Imperial do 2¬ļ andar da Memorial Necr√≥pole Ecum√™nica, no Marap√©, e o enterro, √†s 19h, no mesmo local.

“Ele √© o meu melhor amigo. Eu me lembro da quantidade de pessoas que o meu pai ajudou quando era vereador na C√Ęmara de Santos, de quantos empregos ele conseguiu. Meu pai sempre ajudou muita gente. Ele √© meu exemplo de bondade e generosidade para com as pessoas que o procuravam e, tamb√©m, de garra e de vontade de viver. Meu pai, mesmo adoentado, fragilizado, nos √ļltimos anos, ainda ajudava pessoas que o procuravam”, diz emocionado o filho de Calejon, Maur√≠cio Mantovani, ao Portal e Revista Mais Santos.

Mantovani Calejon deixa a esposa Aradyr e três filhos, Maurício, Alexandre e Thaís.

Luto oficial

A Prefeitura de Santos decretou luto oficial de três dias pela morte do ex-vereador Carlos Mantovani Calejon.

Mantovani¬†nasceu em Santos no dia 3 de setembro de 1938. Foi eleito √† C√Ęmara Municipal sete vezes consecutivas, nas elei√ß√Ķes de 1976 a 2000. O ex-parlamentar¬†¬†transitou por partidos como o PMDB, PTB e o PPB, exercendo diversos cargos como o de vice-presidente do Poder Legislativo, presidente da C√Ęmara Municipal e de v√°rias comiss√Ķes permanentes.

Ao decretar o luto oficial no Munic√≠pio, o prefeito Paulo Alexandre Barbosa se manifestou. “√Č com pesar que recebemos a not√≠cia do falecimento do ex-vereador Carlos¬†Mantovani¬†Calejon que, durante mais de 30 anos, teve uma intensa atua√ß√£o pelo Legislativo Santista. Foi um grande homem nos bastidores e apresentou uma grande quantidade de trabalhos, o que contribuiu diretamente para construir a Cidade que conhecemos¬†hoje. Perdemos a voz mais vibrante da pol√≠tica da Cidade”.

Histórico

Segundo informa√ß√Ķes do portal da C√Ęmara Municipal de Santos, o ex-vereador Carlos Mantovani Calejon nasceu em Santos no dia 3 de setembro, no bairro do Macuco, onde passou sua inf√Ęncia e adolesc√™ncia.

Ele trabalhou na empresa L. Figueiredo S/A Armazéns Gerais e Despachos. Depois de anos, ingressou na então Companhia Docas de Santos (CDS).

Com a instalação do Governo Militar na década de 1960, Mantovani deixou a Companhia Docas, após 14 anos, e passou a trabalhar como corretor de imóveis. Cursou a Faculdade de Direito.

Em 1976, disputou elei√ß√£o pelo MDB, com vistas √† C√Ęmara Municipal de Santos. Na √ļltima elei√ß√£o, realizada em 2000, foi o terceiro candidato mais votado da cidade, pelo PPB.

Ocupou, por diversas vezes, o cargo de vice-presidente do Poder Legislativo e l√≠der da bancada na C√Ęmara Municipal de Santos. Foi presidente de v√°rias Comiss√Ķes Permanentes, inclusive da Comiss√£o de Justi√ßa e Reda√ß√£o, respons√°vel pela emiss√£o de pareceres em projetos do prefeito e dos demais vereadores.

Mantovani foi presidente da C√Ęmara Municipal de Santos no bi√™nio 1999/2000, quando foi respons√°vel pela transfer√™ncia dos gabinetes dos vereadores para o pr√©dio localizado na Rua XV de novembro, em 28 de dezembro de 2000.

MDB
Atualmente, Mantovani Calejon estava filiado ao MDB. O presidente do Diret√≥rio Municipal do MDB de Santos, vereador Antonio Carlos Banha Joaquim, enviou nota √† imprensa manifestando o seu pesar pela perda do companheiro de partido e de legislaturas na C√Ęmara Municipal de Santos.

“√Č com profundo pesar que recebo a not√≠cia do falecimento do ex-vereador e ex-presidente da C√Ęmara Municipal de Santos Carlos Mantovani Calejon. Mantovani Calejon foi um grande articulador pol√≠tico, operoso, transitava bem com todos os partidos e tinha uma marca registrada de que compromisso assumido era compromisso cumprido. Ele fez v√°rias legisla√ß√Ķes importantes para a cidade de Santos. ‚ÄúFio do bigode‚ÄĚ e palavra s√£o marcas indel√©veis deste homem p√ļblico que tive a honra, o privil√©gio e a gratid√£o de conhecer! Amigo leal! Mantovani combateu o bom combate, encerrou a carreira e guardou a f√©! Descanse em paz, Guerreiro, nos bra√ßos do Alt√≠ssimo, no trono da Gl√≥ria! A saudade n√£o poder√° ser maior do que a gratid√£o!”, expressou Banha em nota.

Imagem de arquivo do ent√£o presidente da C√Ęmara de Santos (1999/2000), Mantovani Calejon, com os vereadores Jos√© Lascane (j√° falecido), Antonio Carlos Banha Joaquim e Cassandra Maroni Nunes (foto: Arquivo pessoal do vereador Banha)¬†¬†