PUBLICIDADE

Santos / Meio Ambiente

Santos traça plano para atingir metas da ONU sobre Desenvolvimento Sustentável

Da Redação

Das cidades com mais de 400 mil habitantes, Santos ocupa a segunda posição no ranking dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS), atrás apenas de Jundiaí (SP). No total, a Cidade está em 21º lugar, entre 770 municípios brasileiros no ranking.

Mesmo com o elevado índice, Santos está trabalhando para ampliar ainda mais a qualidade dos serviços públicos indicados no ODS, pela Organização das Nações Unidas (ONU), por meio da Agenda 2020/2030, que possui 17 itens e 169 metas para as Cidades.

O trabalho, organizado pela Secretaria de Governo (Segov), está reunindo todas as secretarias e autarquias municipais para elaborar um plano de ação integrado, para alcançar os objetivos propostos pela ODS, e uma campanha de comunicação que possa orientar a população sobre as maneiras de contribuir com os objetivos definidos.

“A Cidade está em uma posição muito favorável, mas isso não significa que podemos relaxar. Temos que melhorar os pontos vulneráveis e, ao mesmo tempo, manter os que são favoráveis. Por isso, estamos buscando esse trabalho em conjunto para que a gente possa atingir esses objetivos, porque eles não são uma questão apenas de inserção de dados, esses objetivos realmente melhoram a vida da população”, destacou Suzete Faustino, assessora técnica da Secretaria de Governo.

Entre os principais pontos destacados pela Agenda 20/30, estão ‘Água potável e saneamento’, ‘Reduzir desigualdades’, ‘Erradicar a fome’, ‘Proteger a vida marinha’, entre outros. Dos 17 objetivos, Santos já atingiu as metas da ODS em seis deles.

“O indicador muitas vezes é transversal. O da segurança, por exemplo, não é exclusivamente responsabilidade de uma secretaria. É um indicador que vai passar pela educação, esporte, cultura, comunicação e essa ação transversal que é importante. Então, muitas secretarias vão atuar na melhora dos indicadores”, ressaltou o Fábio Tatsubô, coordenador do Comitê da ODS em Santos.

Foto: Marcelo Martins/PMS