PUBLICIDADE

Santos / Meio Ambiente

Tartarugas tratadas no Aquário de Santos são devolvidas ao mar

Da Redação

Tres tartarugas-verdes que estavam em tratamento por mais de um ano no Aquário Municipal de Santos, conseguiram ganham uma nova chance de vida. Ao se recuperadas foram devolvidas ao habitat natural, após sere soltas no mar do Parque Estadual Marinho da Laje nesta quinta-feira (26).

As tartarugas ganharam o nome de Zefa, Mel e Lilica e segundo a prefeitura, elas foram diagnosticadas com fibropapilomatose. A doença é caracterizada pela presença de diversos tumores em partes moles, explica o veterinário do Aquário, Gustavo Dutra.

“É uma doença viral, se caracteriza pela formação de tumores nas partes moles das tartarugas, pescoço, olhos. A poluição pode acabar contribuindo para que a doença se manifeste”, explica o veterinário.

Os animais passaram por cirurgia para a retirada dos tumores, que chegaram a cobrir quase 75% do corpo. Após a fase de recuperação, puderam ser devolvidos ao mar, seu habitat natural. “Quando verificamos que os tumores não retornaram, pudemos planejar a soltura dos animais”, acrescenta o veterinário.

Os animais receberam anilhas do Projeto Tamar antes de serem lançados ao mar. “Elas têm um padrão internacional. Isso é importante para se fazer o manejo. Em cada anilha, no Brasil, está marcado um número de telefone e endereço do Projeto Tamar, em Salvador, na Bahia. Todas as informações de animais encontrados, vivos ou mortos, se concentram lá”, explica Gustavo.

O secretário municipal de Meio Ambiente, Marcos Libório enalteceu que esta foi a primeira soltura do ano. “Esse trabalho, feito pelos especialistas do Aquário, é um esforço coletivo realizado há vários anos e que terá continuidade este ano. Outros dois animais deverão ser levados para a Laje de Santos, em junho, na Semana do Meio Ambiente, caso o tempo permita”, informa.

Foto: Divulgação PMS