PUBLICIDADE

Brasil / Cotidiano

Legalização da maconha

Esse assunto já é bem antigo, porém voltou à tona, visto que, o STF (Supremo Tribunal Federal) esta votando quanto ao assunto de descriminalizar o porte e transporte da erva.

Uma pol√™mica interessante instalou-se no meio dos psiquiatras brasileiros sobre a legaliza√ß√£o da maconha. Com os novos ventos a favor da descriminaliza√ß√£o, a classe divide-se entre proibicionistas e antiproibicionistas, com alfinetadas de ambos os lados, enquanto circula nos bastidores a grave acusa√ß√£o de que o interesse econ√īmico se sobrep√Ķe (√© claro, como tudo no Brasil) ao rigor cient√≠fico no caso dos defensores de restri√ß√Ķes ao uso da droga.

Um bom exemplo de sucesso foi o Uruguai que conseguiu zerar as mortes relacionadas ao tr√°fico de maconha desde a legaliza√ß√£o em dezembro de 2013, informou o secret√°rio nacional de Drogas Julio Calzada em outra audi√™ncia p√ļblica no Senado brasileiro. Calzada deixou v√°rias d√ļvidas no ar durante a sua exposi√ß√£o: ‚ÄúQual √© a quest√£o central das drogas? O foco deve estar na subst√Ęncia? Nas pessoas? Na cultura? Na sociedade? Na pol√≠tica? Na geopol√≠tica? Nas leis?

Creio que se conseguimos legalizar seria um grande passo para diminuirmos o poder do tráfico, geração de emprego, impostos e tributos.

Tantas drogas lícitas como cigarro e álcool que matam a nossa população! Temos que abrir nossa cabeça e pesquisar mais sobre as vantagens e desvantagens.

Acho que a maconha deve ser legalizada. A principal raz√£o √© o fracasso retumbante da pol√≠tica de “guerra √†s drogas”.

De acordo com o 2¬ļ Levantamento Nacional de √Ālcool e Drogas (Lenad), realizado em 2012 pelo grupo do Dr. Ronaldo Laranjeira, da Unifesp, cerca de 7% dos brasileiros entre 18 e 59 anos j√° fumaram maconha. Descontados os menores de idade, seriam 7,8 milh√Ķes de pessoas. Perto de 3,4 milh√Ķes haviam usado no ano anterior.

Como se trata de droga ilegal, poderíamos considerá-los criminosos, portanto passíveis de prisão. Quantas cadeias seriam necessárias? Quem aceitaria ver o filho numa jaula superlotada, porque foi pego com um baseado?

Legalizar, entretanto, não é empreitada corriqueira, como atestam as experiências do Colorado, Washington, Holanda e Uruguai. Quem ficaria encarregado da produção e comercialização, o Estado ou a iniciativa privada?

√Č um tema extremamente complexo, por√©m meu voto √© para a legaliza√ß√£o!