PUBLICIDADE

Brasil / Cotidiano

Pr√≠ncipe William trabalha como piloto de ambul√Ęncia a√©rea

3831615995583df09039607aef0006079d3a8c05

O pr√≠ncipe disse que estava muito emocionado por suas novas fun√ß√Ķes (Foto: Stefan Rousseau/Pool/AFP)

O pr√≠ncipe William, segundo na linha de sucess√£o do trono brit√Ęnico, come√ßou em seu novo emprego como piloto de ambul√Ęncia a√©rea afirmando que gosta de “fazer malabarismos” entre suas obriga√ß√Ķes reais, sua fam√≠lia e seu of√≠cio.

“Fazer um trabalho como este vale a pena e para mim h√° uma parte de dever nesta fun√ß√£o”, declarou em uma entrevista √† BBC no in√≠cio de seu novo emprego como piloto na organiza√ß√£o beneficente “East Anglian Air Ambulance” (EAAA), baseada no aeroporto de Cambridge.

Depois de ter chegado às 07h00 (03h00 de Brasília), foi enviado a sua primeira missão de resgate às 09h20.

O pr√≠ncipe disse que estava muito emocionado por suas novas fun√ß√Ķes, assim como por sua nova vida familiar a quatro, ap√≥s o nascimento no dia 2 de maio da princesa Charlotte.

Classificando-a de “pequena joia que chegou do para√≠so”, reconheceu que “ao mesmo tempo √© muita responsabilidade, sobretudo quando George est√° junto, que √†s vezes √© muito sapeca”.

Questionado sobre as poss√≠veis dificuldades de equilibrar seu of√≠cio e suas obriga√ß√Ķes reais, disse que neste momento faz “malabarismos entre os dois e uma fam√≠lia com dois filhos pequenos”. “Gosto dos desafios, mas √© inevit√°vel que em certo ponto se torne complicado”, admitiu.

O duque de Cambridge deixou o ex√©rcito em setembro de 2013 ap√≥s sete anos de servi√ßos, dos quais passou os √ļltimos tr√™s como piloto de um helic√≥ptero de salvamento na base da Royal Air Force, na ilha de Anglesey, em Gales.

O palácio de Kensington, responsável pela comunicação do príncipe, indicou que William terá horários compatíveis com seus compromissos reais, num momento em que sua avó, a rainha Elizabeth II, delega cada vez mais.

O pal√°cio acrescentou que William doar√° todo o seu sal√°rio (40.000 libras anuais, segundo a imprensa brit√Ęnica) √† EAAA, financiada em sua totalidade por doa√ß√Ķes.