PUBLICIDADE

Brasil / Cotidiano

Ap√≥s voo vindo da √ćndia, vacinas da AstraZeneca chegam ao Brasil

Da Agência Brasil

O voo procedente da √ćndia que trouxe 2 milh√Ķes de vacinas da AstraZeneca contra a covid-19 ao Brasil chegou por volta das 17h30 no Aeroporto Internacional de S√£o Paulo, localizado em Guarulhos.

Para o recebimento da carga, est√£o presentes no local os ministros da Sa√ļde Eduardo Pazuello, das Rela√ß√Ķes Exteriores, Ernesto Ara√ļjo, e das Comunica√ß√Ķes, F√°bio Faria. De l√°, as vacinas ser√£o encaminhadas para o Rio de Janeiro.

A carga vinda da √ćndia foi transportada em voo comercial da companhia Emirates. Ap√≥s os tr√Ęmites alfandeg√°rios, seguir√° em aeronave da Azul para o Aeroporto Internacional Tom Jobim, no Rio.

De acordo com a Fiocruz, assim que chegarem √† institui√ß√£o, as vacinas passar√£o por checagem de qualidade e seguran√ßa, al√©m de rotulagem, com etiquetagem das caixas com informa√ß√Ķes em portugu√™s.

A previsão é que esse processo seja realizado até manhã de sábado (23) por equipes treinadas em boas práticas de produção. As vacinas devem ser liberadas para distribuição no período da tarde.

CoronaVac

A Diretoria Colegiada da Ag√™ncia Nacional de Vigil√Ęncia Sanit√°ria (Anvisa) aprovou por unanimidade a autoriza√ß√£o emergencial em car√°ter experimental do segundo¬†lote da vacina CoronaVac, desenvolvida em parceria entre a¬†farmac√™utica chinesa Sinovac e o¬†Instituto Butantan, ligado ao governo de S√£o Paulo.

A diferen√ßa da an√°lise do segundo¬†lote para o primeiro¬†est√° no fato de que o envase e os processos de rotulagem e embalagem ocorrem no Instituto Butantan. Essas 4,8 milh√Ķes de doses s√£o produzidas na China pela farmac√™utica Sinovac, que envia para esses procedimentos na sede do centro de pesquisa paulista.

Como a Anvisa j√° havia¬†aprovado no √ļltimo domingo¬†(17)¬†o primeiro¬†lote importado da china, a avalia√ß√£o da diretoria colegiada se deteve sobre as a√ß√Ķes realizadas pelo Butantan.

Foto: Reprodução/YouTube