PUBLICIDADE

Brasil / Cotidiano

Diretor de “Dois Filhos de Francisco”, Breno Silveira, morre aos 58 anos

Da Redação

Luto no cinema nacional. Neste s√°bado (14), morreu aos 58 anos o cineasta, Breno Silveira, v√≠tima de um infarto fulminante no munic√≠pio de Vic√™ncia, munic√≠pio de Pernambuco. A informa√ß√£o foi confirmada pela produtora que Breno trabalhava, a Conspira√ß√£o Filmes. O cineasta ficou marcado por ser o diretor do filme “Dois Filhos de Francisco”.

Breno Silveira estava fazendo as grava√ß√Ķes do ‚ÄúDona Vit√≥ria‚ÄĚ, com Fernanda Montenegro no papel-t√≠tulo. A trama conta a hist√≥ria de uma aposentada que desmontou uma quadrilha de traficantes e policiais, a partir de imagens gravadas da janela do seu pr√©dio, em Copacabana.

De repente, come√ßou a se sentir mal e alegou a pessoas pr√≥ximas que sentia dor no peito e falta de ar. Ap√≥s desmaiar, ele foi levado √† Unidade Mista Na√≠de Ramos Maranh√£o, √ļnico hospital de¬†Vic√™ncia, por volta das 10h45 , por algumas pessoas da equipe de filmagem. O atendimento durou cerca de 20 minutos, mas ele n√£o resistiu e morreu.

História

O cineasta se formou pela √Čcole Louis Lumi√®re, de Paris, e teve sua primeira experi√™ncia como diretor de fotografia no longa ‚ÄúCarlota Joaquina: Princesa do Brasil‚ÄĚ, em 1995.

Em 2000, foi diretor de fotografia do filme ‚ÄúEu Tu Eles‚ÄĚ, filme que chegou a ser selecionado para participar da mostra Um Certo Olhar, do Festival de Cannes.

Em 2005, estreou no cinema dirigindo ‚ÄúDois Filhos de Francisco‚ÄĚ, o filme mais assistido daquele ano com mais de 5 milh√Ķes de espectadores. O longa chegou a obter o posto de maior sucesso do cinema nacional desde a chamada retomada do setor, batendo ”Carandiru”, de Hector Babenco.

A hist√≥ria da dupla de sucesso Zez√© Di Camargo e Luciano recebeu mais dez indica√ß√Ķes ao Grande Pr√™mio do Cinema Brasileiro, inclusive na categoria de melhor filme. Levou a melhor em quatro categorias.

Outras produ√ß√Ķes famosas de¬†Breno Silveira¬†s√£o ‚ÄúGonzaga: de pai para filho (2012)‚ÄĚ e “Era uma vez” (2008).

No ano passado, Silveira estreou “Dom”, uma s√©rie de fic√ß√£o inspirada nas invas√Ķes de pr√©dios feitas por uma gangue liderada pelo “bandido gato”, no Rio de Janeiro. Pedro Machado Lomba Neto, o Pedro Dom, era um jovem de classe m√©dia e dependente qu√≠mico que acabou indo para o crime.

Foto: Reprodução Folha Press