PUBLICIDADE

Santos / Sa√ļde

Criança de 3 anos morre em Santos vítima da Covid-19

Da Redação

Uma criança de três anos morreu na madrugada desta quarta-feira (9) em Santos, vítima da Covid-19. Ela, que estava internada em um hospital privado da Cidade, era um dos oito óbitos registrados pelo boletim enviado diariamente pela Prefeitura de Santos Рe remetido no final da tarde da mesma data.

Segundo a Secretaria de Educa√ß√£o de Santos, a menina era aluna da UME Leonor Mendes de Barros, no Gonzaga. Ela era autista e tinha outras comorbidades. Os pais da menina tiveram a doen√ßa e a estudante compareceu presencialmente √† escola, pela √ļltima vez, no dia 12 de maio, pelo fato de que seus pais j√° estavam com a Covid-19, e ela ser, √† √©poca, considerada contactante. De acordo com a notifica√ß√£o do caso da beb√™ √† Secretaria Municipal de Sa√ļde, o laudo com o resultado positivo para Covid saiu em 23 de maio, dois dias ap√≥s a crian√ßa fazer a teste.

A Secretaria de Educação informa ainda que, na escola Leonor Mendes de Barros, 28 profissionais da educação fizeram os testes para detecção de covid-19, de forma preventiva, na semana passada (31 de maio e 1 de junho). Todos os testes foram negativos.

As aulas na unidade continuaram a ser oferecidas de forma híbrida, com aulas presenciais três vezes por semana (segundas , quartas e sextas), com aproximadamente 25% dos alunos matriculados, por período. Mais de 70% das famílias optaram pelo ensino remoto. Não houve necessidade de mudança na estrutura de atendimento da escola, pois os sintomas da aluna apareceram em casa, não tendo ela contato com outros alunos, nem professores.

A Secretaria informa, ainda, que os contactantes (indivíduos que tiveram contato próximo e por um período superior a 15 minutos) dos casos (confirmados e suspeitos), em cada uma das unidades de ensino, ficam afastados por medida de precaução, sendo que, passado o período de afastamento (10 dias) e não apresentando sintomas, retornam às atividades, conforme orientação da portaria conjunta 01 (Seduc e SMS), de 22 de janeiro de 2021. Destaca que todas as escolas municipais seguem os protocolos sanitários de segurança e receberam itens de proteção individual e materiais de higienização.

Por fim, a Secretaria salientou que os pais não devem levar as crianças para a escola, presencialmente, caso elas tenham tido contato com algum parente com suspeita da doença e se apresentarem sintomas da Covid-19, devendo permanecer em casa e a unidade escolar deve ser avisada do ocorrido com o aluno.

Crédito da foto: Reprodução